Reciclando a decoração

Quando comecei a reformar o apartamento, já tinha a decoração todinha pronta na minha cabeça. Doei muita coisa que tinha na antiga casa e vendi outras tantas (já conhece minha página de desapegos? clique aqui), mas sempre tem uma peça que a gente gosta mais ou que de uma forma ou outra, se encaixa em uma futura decoração.

A questão é que as propostas são diferentes, na casa eu seguia uma linda mais rústica, de acordo com a cara dela. No apartamento, quis uma linguagem mais clean, com muito branco nos móveis e cores nos acessórios e objetos. Com isso, as peças escolhidas para seguirem na mudança passaram por uma repaginação ou mudaram de função. Afinal, neste período de tantos gastos, reciclar é muito importante.

Eu tinha estas duas lanternas, mas como elas ficavam na varanda, tomavam sol e chuva e foram ficando feias, pintei as duas com Colorgin preto e eles já estão prontas para o apartamento novo. Ficaram novas! Já tinha a tinta em casa, mas se levar em consideração que uma lata de Colorgin custa 18 reais e eu devo ter gasto metade – o custo da pintura das duas lanternas foi de 9 reais

15895156_1169376093175362_7905156715152998323_n

 

A moldura deste espelho tem história, eu a encontrei na rua e ela estava pintada de branco, lixei, deixei na madeira, coloquei espelho e por 10 anos ela ficou na minha sala de jantar. Agora, ela foi repintada de branco e está instalada no hall dos quartos – achei que ficou perfeita com o papel de parede suave. E não gastei nada porque já tinha a tinta em casa.

16649561_1262038467217387_7270006711498151490_n

16999081_1279636245457609_4973888978263968482_n

 

Um quadro antigo que eu já não gostava mais e uma moldura avulsa viraram estes dois quadrinhos para o quarto do meu filho. Fã dos Beatles, ele escolheu as imagens no Google, mandamos imprimir em alta resolução e pronto, agora ele tem dois quadros super descolados! Gastei 2,50 reais com cada impressão –  5 reais no total

16806642_1279636198790947_9031789741517493590_n.jpg

Espelho do banheiro da nossa ex-casa tinha pátina dourada sobre a pintura branca e detalhes nas  laterais. Para entrar no clima mais clean da sala de jantar do apartamento, ele recebeu tinta branca e só. E já ganhou nova cara. Não gastei nada porque tinha a tinta em casa.

17155940_1285620548192512_5381544326809168135_n.jpg

Esta penteadeira da minha filha é nosso xodó, mas a cor lilás já cansou e não se encaixaria no que pensando para o novo quarto dela. Por isso, ela ganhou nova pintura, desta vez no amarelo. Usamos quatro latas de Colorgin para pintá-la, cada lata custa 18 reais, ou seja, gastamos 72 reais para pintá-la. Valeu super a pena.

ea64e747-aa29-48bc-ab51-8be7656390ff.jpg

IMG_1487

Estas molduras em gesso por muito tempo ficaram no corredor dos quartos na antiga casa. No apartamento, ficam na minha área de trabalho, o meu home-office.

Antes de jogar uma peça fora, pense bem. Às vezes, ela pode ganhar uma segunda chance apenas sendo mudada de lugar. Menos lixo, por favor – o bolso e o planeta agradecem!

Imagens:  Claudia Medeiros e Luiza Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

 

 

 

 

 

 

Um quarto de menino

Muito antes de comprar o apartamento, aliás antes mesmo de escolhê-lo, eu comprei um Hang It All, do casal Eames, este pendurador super estiloso, desenhado há mais de 50 anos e que continua super jovem. Quando comprei eu já imaginava que ele iria pro quarto do meu filho, Pedro Henrique, de 10 anos.

 

O quarto dele é o menor do apartamento, na verdade ele faz o tipo 2+1, mas como é um apartamento dos anos 1980, este 1 acaba sendo maior que muitos dormitórios dos apartamentos mais novos. Mas, tem um desenho estranho em que se forma um pequeno hall na entrada do quarto, assim a parede de frente para a janela é menor ainda. O jeito foi montar um projeto onde a cama ficasse de uma certa forma “embutida” nesta parede, deixando o restante do espaço para armário, painel de TV e escrivaninha.

IMG_1498.JPG

Para valorizar esta parede menor, decidi que ela teria papel de parede, que foi escolhido pelo dono do quarto. O papel foi comprado na Leroy Merlin, por 235 o rolo (usamos um rolo e meio para preencher a parede).

IMG_1499.JPG

As outras paredes foram pintadas no Algodão Egípcio, cor bem neutra e suave que está em praticamente todos os ambientes da cozinha (exceção da lavanderia e cozinha, que são brancas).

Os móveis foram projetados por mim e executados pela Stylo Moveis Marcenaria, todos em MDF branco, que é mais barato e que também é uma solução interessante já que o quarto é pequeno. O que fizemos: armário com duas portas de correr para poupar espaço, cabeceira da cama com nicho lateral substituindo o criado-mudo que não caberia, cama com gavetas para guardar um pouco de tudo, painel para TV com nichos para livros, brinquedos e coleções.

IMG_1553.JPG

IMG_1500.JPG

IMG_1501.JPG

img_1502

A escrivaninha branca e vermelha, de 1,20m foi comprada na Móveis KD (loja virtual) e custou pouco mais de 200 reais, chegou no prazo e atendeu as necessidades dele. A cadeira Eames transparente de rodinhas, foi um pedido do meu filho e eu comprei de um fornecedor da minha ex-loja de decoração, mas você encontra nas principais lojas. Ainda vou colocar mais um ou dois nichos retangulares próximos à escrivaninha, pois ele tem muitos livros e gibis que acabaram encaixotados no armário por falta de espaço.

IMG_1496.JPG

IMG_1497.JPG

O piso, como no restante dos quartos, corredor e sala é o Carvalho Valência, da Eucafloor, com rodapé branco, de 10cm, da Stilo Decor.

Para completar, persiana de alumínio na cor prata (Stilo Decor), abajur em alumínio prata (Tok&Stok), lustre pendente azul Bic, quadros de Star Wars feitos com cartazes que ele ganhou no Subway e eu mandei emoldurar e outros dos Beatles, sua banda preferida, que imprimimos da internet e eu emoldurei em antigas molduras sem uso.

Roupas de cama (Etna), almofadas e tapete seguindo as cores do quarto: branco, azul e vermelho.

Ele amou! Disse que é o melhor quarto que já teve. E vocês gostaram?

Se quiser um projeto de Design de Interiores completo com marcenaria e tudo o mais, entre em contato: claudia@claudiamedeiros.com.br – (19) 98189-7955. Faço projetos para todo o Brasil.

Marcenaria Stylo Móveis – Av. São Vicente, 34 – Jd. Nova Europa – Campina- fone:(19) 3278-3046

Stilo Decor – Av. Washington Luis, 402 – Ponte Preta – Campinas – (19) 3395-6828 – www.stilodecor.com/

Imagens: Luiza Medeiros e  Claudia Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

 

 

 

 

 

 

 

Sim, é outro banheiro

As postagens ficaram meio atrasadas, porque nos mudamos na última semana e levou um tempinho para colocarmos tudo em ordem, mas já estamos completamente adaptados. Tivemos quer abrir mão de muitas coisas, mas conseguimos deixar o apartamento bonito, funcional e confortável.

Então, a partir de agora, vou mostrar todos os ambientes, um a um, explicando o que foi feito e como era o “antes” e como ficou o “depois”.

Vou começar pelo banheiro, que é pequeno, mas que com a reforma se tornou um espaço com tudo o que é necessário, mais claro, organizado e totalmente renovado.

Ele era assim, como convêm a um banheiro do fim dos anos 1980, pia de coluna, revestimento e piso pequeno e de cores fortes, como o caramelo.

13177423_1018301454924424_4523510903517573597_n

13151496_1018301438257759_7523904536368966469_n.jpg

 

Como você pôde acompanhar aqui e aqui, para economizar tempo e dinheiro, piso e revestimentos foram instalados sobre os originais, assim, não precisei gastar com a retirada dos antigos e também não gastei com caçamba e o transporte do lixo. O tempo foi menor, já que pulamos uma etapa e o resultado ficou ótimo. mas, é preciso observar duas coisas: se o piso e o revestimento estão bem firmes, pois se não estiverem, você não pode instalar outro material por cima, pois ele vai se soltar em pouco tempo. Outra coisa: as portar terão que ser recortadas, já que o piso invariavelmente ficará mais alto.

Minhas escolhas foram:

Piso: Porcelanato Acetinado Bege Oviedo, da Eliane – medidas 45×45 cm, comrpado na Leroy Merlin, por R$ 29,90 o metro – não usei o polido brilhante porque não gosto e porque no banheiro o risco de escorregões e acidentes é muito grande

Revestimentos: O decorado – Revestimento Acetinado Bolt Creative Dama – medidas: 33,5x 60cm, da Eliane, comprado na Leroy merlin por R$ 32,90 o metro e o liso foi: Revestimento 30×60 Extra Idea Bianco , da Portobello, comprado na C&C por R$ 15,90 o metro

IMG_1506.JPG

 

A bancada foi em Mármore Daino Royale, bege claro, com poucos veios, que garante um visual limpo, já que o banheiro é pequeno. Ela foi executada pela Asignor Marmoraria. Cuba de Apoio Quadrada Deca, modelo L73, da C&C por 242,00 e torneira Logica, da Docol, bica média, na C&C, por R$ 129,90

IMG_1478.JPG

Para a iluminação, pendente Flor Vitroluz, da Americanas.com, por R$ 135,90, dois spots Cristal Bella para mini dicróica, da Inspire Home, por R$ 95,00 cada. Para a iluminação central,  Plafon de sobrepor branco, LED, medidas: 30x30xm, na Pleno, por R$ 125,00 (com as lâmpadas). Optei por lâmpadas de LED no apartamento todo. O investimento maior, mas a durabilidade e o consumo compensam muito!

IMG_1480.JPG

 

O armário foi desenhado por mim e executado pela Marcenaria Stylo Móveis, com duas portas e três gavetas em MDF branco. Nele consigo guardar produtos de higiene pessoal, toalhas de banho, papel higiênico e mais alguns itens. Ficou perfeito!

IMG_1476.JPG

Itens decorativos: bandeja e perfumeiro, da Lucia Freitas, conjunto de garrafas e passarinho em cerâmica, da M. Martan, porta-sabonete líquido, da Tok&Stok

IMG_1505.JPG

Só para lembrar, um “antes e depois”

banheiro.png

 

Marcenaria Stylo Móveis – Av. São Vicente, 34 – Jd. Nova Europa – Campina- fone:(19) 3278-3046

Asignor Marmoraria – R. Eng. Carlos Stevenson, 863 – Nova Campinas, Campinas – fone:3722-5145

Imagens: Luiza Medeiros e  Claudia Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

 

 

 

A reforma acabou, hora de começar a decorar… que hora tão feliz!

dic3a1rio-de-obra-do-apc3aa

Para quem tem medo de reformar, as últimas três semanas teriam sido um pesadelo, para mim, foi um enorme prazer. Podem me chamar de doida, mas adoro o quebra-quebra, a bagunça, só não gosto da poeira – chegar todos os dias em casa com o cabelo duro de gesso, cimento, massa corrida não tem nenhuma graça, mas faz parte, né?

O importante é que acabou. Sim, a reforma já era. Foram três semanas intensas, onde não restou pedra sobre pedra. Mudei tudo no apartamento: piso de todos os ambientes, revestimento do banheiro, cozinha e lavanderia, bancadas da cozinha e banheiro, vaso sanitário, tanque, refizemos parte elétrica e hidráulica, fizemos a parte do gesso e pintura. Tudo isso em tempo recorde, afinal foram três semanas para tudo isso e deu certo porque fiz todo o projeto, tinha a equipe certa e já estava com materiais comprados e/ou encomendados.

Agora entro na parte da mobília e decoração e digo, sem nenhuma chance de exagerar, que este apartamento terá tudo o que sonhei. Tem peças caras, outras bem baratinhas, mas mais uma vez o que tornou isso possível foi o planejamento. Muitas peças começaram a ser compradas há mais de um ano, assim, aos poucos não pesa no orçamento, uma peça por mês, itens de promoção, tudo sem pressa, enquanto esperava minha casa ser vendida, porque eu já sabia que este apartamento seria meu desde o dia em que fui visitá-lo há um ano e meio.

Para a decoração, escolhi uma base neutra, todas as paredes foram pintadas na cor Algodão Egípcio, com exceção da cozinha e lavanderia que foram pintadas de branco. Vai ter muito cinza e branco, mas também vai ter bastante cor nos detalhes: amarelo e azul na sala; vermelho e preto na cozinha; azul e vermelho no quarto do filho; amarelo e cobre no quarto da filha. O meu quarto será mais neutro, com branco e cinza dominando.

Também vai ter muito espelho e iluminação bem pensada, esta combinação deixa os ambientes mais amplos e claros.

Agora, algumas peças e combinações de cores que escolhi

Na sala – sofá e tapete cinza, poltrona e pufe turquesa, mesinha amarela, abajur Bourguie, almofadas e quadros em azul e amarelo e móvel da TV e lustre brancos

sala.png

 

Na sala de jantar – Mesa Saarinen (sonho de consumo de muitos anos), cadeira Eames Eiffel transparente, Pendentes Tom Dixon, objetos decorativos em tons de laranja e cobre

jantar.png

No meu quarto – proposta romântico-contemporânea – cabeceira estofada cinza, armário, mesinhas laterais e poltrona Eames brancos, lustre estilo Chandelier, quadros retrô e um pouco (bem pouco de cor) nos detalhes

 

quarto.png

Vocês já devem ter percebido que tem muitas peças de design – eu adoro, sou fã assumida, principalmente do casal Eames. Penso que se uma peça foi desenhada há cerca de 50 anos e continua arrasando é porque é boa mesmo e, ao mesmo tempo em que deixa o ambiente super moderno, também cria um ar retrô, já que foram desenhadas há décadas.

Muita gente se espanta com o uso de peças de design, pois acreditam que sejam muito caras. Gente, a China popularizou as peças de design, lojas como Tok&Stok, Etna e até o Carrefour vendem estas réplicas por um preço bem bacana e hoje tudo são réplicas, né gente? Quem vai ter uma peça única assinada pelo casal Eames, por exemplo? Se joga!

Durante a semana, vão ter outros posts sobre a decoração e depois da mudança, vou postar os “antes e depois” de cada ambiente – quanta diferença! Acompanhem…

Quer um projeto bacana de reforma ou decoração? Faço projetos para todo o Brasil. Entre em contato: (19) 98189-7955 ou claudia@claudiamedeiros.com.br

magens: Claudia Medeiros

Logo: Luiza Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

Gesso e parte elétrica devem formar um par perfeito

diario-de-obra-do-ape

Quem me segue no facebook ou no instagram tem acompanhado de perto o desenrolar da minha reforma (não me segue ainda? procure por Se Fosse na Minha Casa nas redes sociais) e aqui no blog eu tenho feito postagens mostrando o que estou fazendo e dando ideias e orientações que podem ser úteis quando você for reformar a sua casa.

Hoje, quero falar sobre gesso. No apartamento, optei por trocar a gola de gesso, que era antiguinha, estreita e de florzinha (rs) por uma mais moderna, reta, com poucos detalhes e um pouco mais larga.

A nova moldura de gesso ficou assim

16640580_1261462037275030_5231394303751645628_n

Além disso, troquei o gesso do teto da lavanderia, pois antes de comprar o apartamento houve um vazamento do vizinho do cima e ele estava feio, também criei duas sancas simples e retas (gosto assim) na sala, para embutir iluminação e rebaixei o forro do banheiro, também com o objetivo de embutir iluminação.

Quando falo em gesso, acabo falando em iluminação, porque ter um forro de gesso é uma ótima forma de poder criar a iluminação que você deseja de forma mais fácil. Ou seja, na hora de pensar na iluminação tem que pensar no gesso e vice-versa.

Como falei nos posts passados, tudo deve seguir um cronograma para que a reforma ande mais rápido, isso significa deixar a parte elétrica toda pronta antes do gesso. É fundamental saber onde você terá os pontos de iluminação e que tipo de luminárias irá usar para poder projetar o gesso de forma correta. Com isso, além de um bom resultado, você ganha tempo e não desperdiça dinheiro, afinal, se o gesso tem um valor razoável, material elétrico e iluminação são bem caros e têm um peso grande no orçamento.

Forro de Gesso Tabicado do Banheiro, já com a instalação elétrica definida, como deve ser

16508057_1261462077275026_6546759167353599967_n16473496_1261462107275023_6703618234353591217_n

Mas o gesso não é usado só em molduras ou para embutir a iluminação, ele também é essencial para disfarçar vigas e outros elementos que você não queira deixar expostos. E também pode ser usado em construções, mas no Brasil não existe este costume e muita gente desconfia de sua durabilidade. Ainda assim, o mercado está crescendo e as paredes divisórias em gesso estão ganhando espaço por conta da rapidez e do baixo custo.

Saiba um pouco mais sobre gesso
O que é Drywall
É uma placa de gesso revestida de papel acartonado. O forro de gesso acartonado é constituído por chapas parafusadas em uma ou duas estruturas metálicas que permitem executar o gesso de acordo com suas vontades e criatividade. O gesso acartonado evita os problemas de trinca e amarelamento muito comum no gesso convencional e pode ser aplicado em qualquer área independente da dimensão.
Ele ainda permite isolamento acústico e conforto térmico e acústico.

Cores do Gesso

Placa de gesso branca – Esta variedade de placa é a mais básica, ou standard, usada em forros e paredes de ambientes secos.

Placa de gesso verde – Nesse tipo de placa, há uma mistura de silicone e aditivos fungicidas misturados ao gesso, o que permite a aplicação em áreas úmidas, por isso pode ser usada em banheiros, cozinhas e lavanderias.

 

Gesso verde (antes da pintura) usado no teto do banheiro para evitar problemas com umidade

16299376_1257101124377788_6714491034347723020_n

Placa de gesso vermelha – este tipo de placa conta com a presença de fibra de vidro em sua fórmula, o que garante uma maior resistência ao calor e ao  fogo. Por isso são bastante indicadas para escadas enclausuradas, saídas de emergência e áreas com risco de incêndio.

Eu usei o serviço do Leandro, da KL Gessos e Pinturas Residenciais : (19) 37225217 e (19)987165217. Serviço aprovado!

5947a18e-2792-4e63-8539-d7d9075a0365

 

Imagens: Claudia Medeiros

Logo: Luiza Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

No apê, a opção foi piso sobre piso, revestimento sobre revestimento

 

dic3a1rio-de-obra-do-apc3aa

 

A maioria das pessoas entra em pânico ao pensar em toda a sujeira e a quantidade de lixo que  uma reforma gera e realmente não é pouca coisa. Mas, já há alguns anos, a opção de se instalar piso ou revestimento sobre o que já existe no local vem sendo adotada. E são vários os motivos:

rapidez – porque não existe a necessidade de se retirar o que já está instalado, assim você poupa uma etapa do trabalho

economia – você não precisa gastar com a retirada do piso ou revestimento que pretende trocar

menos lixo – você vai ter que alugar uma caçamba a menos, já que a quantidade de lixo será muito menor

É claro que você deve levar em conta algumas coisas. No meu apartamento, optamos por instalar piso sobre piso na cozinha e no banheiro e revestimento sobre revestimento somente no banheiro, pois o da cozinha já estava soltando da parede. Ou seja, não iria “segurar” o novo revestimento.

O antigo revestimento picotado

16002736_1244642268957007_2219195369117318912_n

 

Outra coisa: a argamassa deve ser própria para isso e ela custa mais que o dobro da comum, ainda assim, a economia ainda é válida.

Aqui o revestimento começando a ser instalado

16105584_1244641728957061_8149494958866878760_n.jpg

 

Nem todo pedreiro sabe fazer o serviço bem feito, peça referências e confira algum trabalho que ela já tenha feito.

Aqui os dois revestimentos já instalados

16387424_1253100274777873_6267377528389478800_n

16406569_1253100248111209_8478643222474759205_n.jpg

No piso, você deve observar altura da soleira ou se é necessário trocá-la para não criar um “degrau” na entrada do ambiente. Se há uma porta, é bem provável que ela precisa ser trocada ou recortada para que se encaixe novamente, já que o piso invariavelmente ficará mais alto. Existem no mercado opções de piso ultrafinos, próprios para serem instalados sobre outro, mas também custam mais caro.

Piso sobre piso e  revestimento sobre revestimento  já instalados

16387867_1253100304777870_1193122198606146953_n.jpg

 

As grapas já instaladas para receber a bancada do banheiro

16425850_1253100328111201_5123930734376613446_n.jpg

Para as paredes, não há esta preocupação, pois aumentará de espessura em, no máximo 1cm.

O que foi feito no meu apartamento:

  • No Banheiro – o azulejista picotou as paredes para garantir maior aderência da argamassa e misturou à argamassa própria para piso sobre piso uma boa quantidade de Bianco, que é uma uma resina sintética que dá mais aderência e aumenta a impermeabilidade e evita que a argamassa resseque e trinque. No piso não houve necessidade de picotar, mas o Bianco também foi usado.
  • Na cozinha, optei por usar pastilha apenas nas áreas molhadas e do cooktop. Assim, foi retirado todo o revestimento, as paredes foram rebocadas e nesta semana receberão massa corrida e pintura com tinta acrílica lavável.

Ainda faltam muitas coisas a serem feitas, mas o apartamento já está ganhando cara nova e se tudo der certo, em 20 dias deveremos nos mudar. Imagine a ansiedade.

Se precisar de um projeto de Design de Interiores ou Acompanhamento de Obra, mande um email ou ligue: claudia@claudiamedeiros.com.br – (19) 98189-7955

Imagem: Claudia Medeiros

Logo: Luiza Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

 

 

 

 

 

 

De quantas tomadas você precisa para viver?

 

dic3a1rio-de-obra-do-apc3aa

Planejar a parte elétrica de uma reforma é fundamental. O ideal é você saber onde ficarão os eletrônicos para projetar a distribuição das tomadas, os tipos, tamanhos etc. Porém, não se deve pensar apenas nos eletrônicos fixos como geladeira, TV etc, mas também em todos os outros eletrônicos que você tem em casa, como notebooks, games, celulares que precisam ser carregados etc

Outro dia, uma amiga me perguntou qual a quantidade ideal de tomadas em um ambiente e eu vejo isso como algo muito pessoal, de acordo com os hábitos e a quantidade de eletrônicos que cada pessoa ou família usa.

No meu apartamento, mandei fazer 24 tomadas novas. Sim, pode parecer exagero, mas por ser um apartamento dos anos 1980, havia uma tomada em cada quarto e duas na sala e duas na cozinha. Ou seja, inviável nos dias de hoje e com a quantidade de aparelhos eletrônicos que temos. No meu caso, que adoro uma maquininha, pensei realmente em poder usar os eletrônicos sem restrição de local.

Paredes de um dos quartos rasgada e já rebocada para receber as novas tomadas

16194995_1247975948623639_8139349199680602141_n.jpg

Como o objetivo deste post é orientar, vou sugerir as tomadas que acho importantes em cada ambiente da casa:

Quartos

  • abajur ao lado da cama – um ou dois, se for cama de casal
  • uma para TV, se tiver outro aparelho usado junto (decodificador, videogame etc), é legal ter uma tomada dupla para não ter necessidade de usar um T ou fazer alguma gambiarra
  • se tiver computador no quarto ou outro aparelho fixo é legal ter mais uma
  • mais duas tomadas para aparelhos eventuais

Banheiros

  • tomada dupla para secador, barbeador etc

Lavanderia

  • uma para lavadora
  • uma para secadora (se tiver)
  • uma para o ferro de passar

Cozinha

  • Listar os aparelhos fixos: fogão, geladeira, freezer, microondas, forno, lavadora de louças etc
  • Duas ou mais tomadas duplas na bancada de trabalho

Sala

  • Listar os aparelhos fixos: TV, videogame, decodificador, abajur etc
  • Duas ou mais tomadas duplas em pontos estratégicos

 

É importante identificar as caixas de distribuição de cada cômodo para definir o posicionamento das tomadas – um eletricista é quem deve fazer isso

16174971_1247975905290310_3366272974591141065_n

Dicas: Fazer a tomada dupla dá, praticamente o mesmo trabalho que fazer uma tomada simples, mas você ganha mais um ponto e não vai precisar usar um T, fazer uma gambiarra e correr o risco de provocar um curto circuito.

Abrir as paredes para tomadas deve ser uma das primeiras tarefas da reforma. Depois de rasgar as paredes, você vai precisar rebocar a área, passar massa corrida e depois pintar, ou seja, pense bem em todos os pontos de elétrica que precisa para não ter retrabalho, prejuízo ou atrasos na obra.

Agora que já tem uma boa noção do que precisa ser feito, mãos à obra!

Imagem: Claudia Medeiros

Logo: Luiza Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias