“Antes e depois”: era uma vez uma penteadeira sombria que ganhou o dia!

Eu adoro ver transformações no estilo antes e depois nos blogs da vida. E já percebi que a maioria das pessoas também gosta. O problema é que neste caso não tem antes porque não deu tempo de tirar foto.

Marido comprou a penteadeira na Casa André Luiz, ela era de madeira bem escura, estava bem machada e com um ar triste, pesado, nada a ver com o que queríamos pro quarto da Luíza, nossa filha.

Daí, um dia ele desmontou o móvel e lixou todinho, por isso acabou não dando tempo de fotografá-lo.

Como o quarto todo é em rosa e lilás, ela decidiu que queria a penteadeira pintada em lilás, usei tinta esmalte da Sherwin-Williams e um revolver de pintura, isso facilita muito o trabalho, pois além de não precisar ficar dando pinceladas, a pintura fica bem mais uniforme e aí está ela, já ambientada no quarto e realizando o sonho da filha de ter uma penteadeira de princesa. Ah, detalhe: a Luíza faz 18 anos no mês que vem, mas pela primeira vez na vida resolveu ter um quarto lilás e rosa. E ele está ficando bem bacana e aos poucos vou mostrando a vocês.

Aqui a penteadeira:

O detalhe da bancada, gavetas e a cadeira que já tinha mostrado aqui:

detalhe da moldura do espelho e do adesivo da Ana Sinhana

Meu coração é vermelho…

Se tem uma cor que posso escolher como favorita é o vermelho, tanto para roupas e acessórios quanto para a decoração. Todo mundo sabe que tenho uma parede vermelha na sala, né?

Pois hoje, preparando o jantar, vi que a cozinha está mais vermelha que nunca! Minhas panelas são vermelhas, a chaleira é vermelhas, as cadeiras são vermelhas, o tapete é vermelho e os quadrinhos e outros itens também. E eu adoro!

Às vezes, as pessoas têm medo de usar cor, tudo bem, não estou dizendo pra pintar uma parede de vermelho, mas se você tem uma cozinha neutra como a minha, não importa se é preta, branca, cinza ou bege, pode e deve usar cor nos acessórios, daí quando enjoar, é só trocar. Eu recomendo!

olha só:
porta guardanapos, porta-treco e saleiro vermelhos de bolinhas da lojinha:

cafeteira e luvas:

todo o resto:

Quebradeira
Agora quero também uma batedeira colorida, preta ou vermelha. Depois de 19 anos, a minha parou de funcionar. Dá pra dizer que ela cumpriu sua missão na Terra, né? Por outro lado, acho que entramos na fase da quebradeira, a lava-louças não está funcionando direito, a máquina de lavar roupas novinha parou de funcionar, o aparelho de som também e os aparelhos de DVD também. Alguém tem alguma explicação pra isso?

Cascata

Cascata é uma palavra que lembra mentira, papo furado, né? Pois então, quando marido anunciou há um bom tempo, que iria fazer uma cascata no nosso quintal, achei que não iria rolar, não. Mas, o tempo passou e o Pedro foi, aos poucos, montando num canto, perto da piscina, a tal cascata e agora ela saiu do papel e eu adorei!

É uma delícia ficar por ali ouvindo o som da água caindo, dá um sensação deliciosa de tranquilidade. E, nada melhor do que ter isso na nossa casa, né?

Mas, como o Pedro adora inventar, achou que não era suficiente e resolveu colocar uns peixinhos ali, olha só:


Quem gostou mesmo foi meu filho, Pedro Henrique, que adora passar por lá pra dar comida aos “nemos”.

Pra quem quer saber como foi feita a cascata, primeiro foi construído um pequeno tanque de concreto impermeabilizado, depois foram sendo “coladas” as pedras na parede pra criar a queda, no fundo do tanque foram colocados pedriscos e seixos de vários tamanhos e ao final foi instalada uma bomba de aquário bem potente pra bombear a água pra cima. legal,não?

Twitter
Finalmente, o blog tem twitter. Anotem aí: @sefossemcasa e vamos bater papo!

Dois posts em um só: mais um “antes e depois” e uma receitinha super fácil pro fim de semana

Antes e depois de um sofazinho

Nos últimos posts, tenho mostrado a vocês algumas coisas que estamos fazendo aqui em casa pra criar uma área de lazer bacaninha. Como a máxima aqui é sempre tentar reaproveitar o que temos, gastar pouco e colocar a mão na massa, apuramos o olhar pra encontrar formas de mobiliar o espaço que estamos criando, sem precisar sair comprando.

Daí, resolvemos resgatar este sofazinho de dois lugares, que marido comprou há alguns anos em um bazar de usados por uma verdadeira pechincha. A estrutura do sofá é de cerejeira maciça, super pesado e forte, só estava precisando de um estofado novo, pois como ele ficava no espaço que marido usa como marcenaria, o tecido estava bem encardidinho.

Com alguns metros de gorgurão azul marinho pro assento e de listrado pras almofadas de encosto (4,90 o metro dos dois), mais dois quilos de fibra de silicone pro recheio das almofadas (22,00) e a mão de obra do marido, está feita a reforma. O espaço ainda não está pronto, mas o sofazinho já vem sendo usado, pois ficou muito confortável. Veja o resultado:

E como o fim de semana está aí e estamos na safra dos morangos, resolvi postar também uma receita facílima e deliciosa:

Mousse de Morango

Eu não sou nem um pocuo fã de doces que têm sabor artifical de morango, como sorvetes e biscoitos recheados, mas se levam a fruta de verdade, eu adoro, por isso sempre faço esta mousse lá em casa, na verdade, esta última, foi minha filha, Luíza quem fez. Agora a receita:

Bata no liquidificado rapidamente, só pra misturar os ingredientes, nesta ordem:

1 caixinha de gelatina de morango
200ml de água fervente
2 caixinhas de morangos limpos (se quiser, reserve alguns pra decorar – nós nos esquecemos!rs)
1 caixinha de leite condensado
1 caixinha de creme de leite

Distribua em tacinha e leve à geladeira até ficar firme – é só isso! E é muito bom!

Sorteio
Termina amanhã o sorteio para o livro “Varandas, jardins e hortas”, com os melhores projetos de Casa Claudia. Não se inscreveu ainda, então dá uma passadinha no post ali embaixo. Vai que a sorte está batendo na sua porta…

Mais uma arte do marido: espreguiçadeira!

A primavera está chegando e a vontade de deixar o quintal bacaninha pra poder aproveitar o calorzinho é grande. Por isso, estamos promovendo algumas mudancinhas aqui em casa, fizemos uma pérgola, trocamos o revestimento da piscina, compramos novas plantas e vasos e marido colocou seu talento em prática e fez uma espreguiçadeira.

Olha ela aí:

Achei bem legal que ela fosse grande, dá pra duas pessoas tomarem sol ao mesmo tempo e nesta foto estão com as almofadas do tecido acquablock, comprado em São Paulo, que eu já tinha mostrado aqui.

Aos poucos, vou mostrando aqui como a nossa área de lazer está ficando, ok?

A mesinha da moda

Adoro visitar as mostras de decoração e sempre vejo coisas bacanas, outras nem tanto e outrs inviáveis, ou pelo preço ou pelo estilo mesmo. Mas, uma das peças que mais tenho visto por aí e que tem me deixado encantada é a mesa de madeira bruta, com todos os recortes e desenhos naturais da madeira, uma coisa de louco!

E esta na moda porque vi em todas as mostras que visitei recentemente e também em revistas, programas de TV etc. Não sou do tipo que segue moda, mas mostrei ao marido e disse que queria uma. E não é que ele fez?

Aí está ela na minha sala:

Não é linda?

Como já disse aqui, adoro misturas estilos e tons de madeira, acho que uma casa não precisa ser uma coisa combinadinha (quem é que ainda usa cinto, bolsa e sapato combinando?), o legal é misturar e desta mistura sair algo com seu estilo, sua cara. Eu adorei minha sala com a mesa.

O sofá tem linhas retas e cores neutras por isso aceita bem as almofadas coloridas, com mistura de estampas e tudo (sim, isso pode sim, desde que se use a mesma cartela de cores), o tapete é antigo e eu quero trocar, mas está me faltando tempo ($$$) e a mesa, na minha opinião casou super bem.

Gostaram? Então, deêm parabéns ao Pedro porque ele adora elogios!rsss

Mudando de assunto:
Continua até o dia 13 o sorteio da Sanremo. O pesoal da empresa topou e mudamos as regras, não precisa mais ter twitter nem facebook. Vá ali no post de baixo e corra o risco de ganhar um kit de jardinagem com 12 peças!

Chegaram novidades na lojinha e a melhor notícia é que agora tudo pode ser parcelado em 3x vezes, sem juros e sem parcela mínima, bom, né?

Antes e depois de um pufe

Este pufe foi comprado pelo marido há um bom tempo num bazar de usados (o famoso Allan Kardc) e ficava nos pés da nossa cama, mas com a mudança no quarto da filha e as mudanças que pretendemos fazer no nosso quarto, o pufe se mudou pro quarto da Lu.

Só que o antigo tecidinho florido de azul original, que me incomodava bastante, precisava ser trocado, pois a filha é bem exigente. Daí, aproveitamos o mesmo tecido listradinho que usamos na cabeceira da cama e marido reformou o pufe.

Ainda não está completamente pronto, pois não encontramos um tecido liso que ficasse legal para revestir a parte de baixo do pufe, mas de qualquer forma, ele já está bem mais bonitinho, mesmo que incompleto. E o melhor é que foi feito por nós mesmos e com custo baixíssimo. Gostaram?



antes:


depois:



Sorteios de aniversário



Setembro é o mês do meu aniversário (dia 7) e do aniversário do blog, por isso, a partir desta semana, haverá sorteios com presentinhos bem legais para quem está sempre aqui no blog. Fiquem de olho porque ganhar presente é bom demais, né?

Colocando papel de parede

Sempre achei papel de parede um recurso decorativo pra lá de charmoso e morria de vontade de ter em casa, mas achava que ficaria caro e por isso sempre deixava pra depois.

Na verdade, o papel de parede não é realmente barato, tenho uma amiga que está colocando no seu quarto e vai gastar cerca de 2.800 reais, ou seja, uma pintura ficaria bem mais barata. Este valor não cabe no meu orçamento, mas pesquisando sempre é possível dar um jeitinho.

Há algum tempo atrás, andando pela Leroy Merlin, minha filha se encontou com um modelo de papel de parede, cujo rolo com 5 metros quadrados sai 69,90. Como nossa ideia era colocar o papel somente em uma faixa de parede atrás da cama, um rolo dava e sobrava.

Compramos o papel e esolhemos um tom para a parede, que “casasse” com a padronagem do papel. O vendedor nos deu algumas informações sobre a instalação – compramos a cola (na quantidade indicada pelo vendedor, mas por pouco não faltou), que é em pó, também na Leroy Merlin e, por orientação dele, acrescentamos 30% de cola branca à mistura da cola em pó e água.

Tiramos as medidas e descobrimos que precisaríamos de três faixas de papel para cobrir a área, já que ele tem 50cm de largura. Como o papel é estampado, tivemos muito cuidado em cortar as faixas levando em consideração o desenho que não podia ficar desconectado.

Como dá pra notar, a primeira faixa colocamos de cabeça pra baixo:

Com um pincel, passamos a cola no verso do papel e com pedaços de pano, Pedro e eu esticamos o papel na parede, deu um pouco de trabalho sim, nos lambuzamos de cola sim, mas posso dizer que não é nada impossível de se fazer em casa. Vale ressaltar que a parede do quarto da Luíza não tem massa corrida, assim não é completamente lisa, mas mesmo assim, o papel fixou-se e ficou bem bonito.

Estica e alisa:

Quanto gastamos? O rolo de 5 metros quadrados custou 69,90, mas usamos 3 metros quadrados, cerca de 42 reais. A cola específica custou 6 reais e a cola branca tínhamos em casa. Praticamente 50 reais. O resultado tá aqui ó:

Antes de instalar o papel, dei uma pesquisada e achei este vídeo da revista Minha Casa, bem simples e exmplicativo.

As fotos da instalação estão escuras, porque já era quase noite. Sim, somos malucos!

Ah, pra ganhar duas embalagens de Ariel líquido, você tem só até amanhã pra clicar aqui. Tá esperando o quê?

Recuperando uma cama antiga e PAP de estofado

Eu tenho uma filha às vésperas de completar 17 anos e, volta e meia, ela vem me
dizer que quer mudar o quarto. Só nesta casa em que estamos há 5 anos, esta é a terceira mudança.

Pois bem, o problema é que eu também adoro mudar, mas nem sempre dá pra gastar com móveis novos, cortinas e etc, então é preciso sair resgatando o que se tem à mão e é o que estamos fazendo.

A primeira coisa que fizemos foi pintar de rosa as paredes do quarto, que eram lilases com detalhes roxos, depois pintamos a cadeira, depois a mesa e um armarinho, que ainda não mostrei e depois, marido e eu partimos pra reformar uma cama que ele ganhou.

A cama, originalmente tinha palhinha na cabeceira, há uns dias só tinha um buraco oval. Então, comprei tecido pra decoração, resistente à água, listradinho de rosa e branco e partimos pro estofado (gastei 50 reais com o tecido, o restante tinha em casa). Vou tentar dar um PAP aqui, já ressaltando que não sou boa nisso, que esqueço de tirar fotos de parte do processo, mas aviso que é fácil.

Você vai precisar de:

compensado
espuma (no nosso caso usamos a de 10cm de espessura)
canetão hidrocor
estilete
tesoura
tecido
grampeador de tapeceiro
preguinhos
martelo

1 – corte um pedaço de compensando na medida necessária do espaço a ser estofado, atenta à necessidade de ter alguns centímetros a mais para a fixação. No nosso caso, usamos a própria cama como molde.

2 – corte a espuma na medida exata do local onde será instalada

3 – corte o tecido com cerca de 15cm a mais para cada lateral

4 – posicione a espuma sobre o compensado

5 – passe o tecido por cima da espuma e com o grampeador, prenda inicialmente duas laterais paralelas do tecido no compensado, esticando muito bem (nesta hora é legal trabalhar em duas pessoas, enquanto uma segura o tecido estivado, a outra grampeia)

6 – depois grampeie as duas laterais paralelas opostas, assim você terá o tecido já parcialmente preso ao compensado

7 – grampeie toda a extensão do tecido, não economize grampos, sempre esticando bem o tecido

8 – quando o tecido estiver totalmente preso ao compensado, posicione a sua “almofada” no local onde deve ser fixada ao móvel, no nosso caso, ela foi colocada, por trás no vão oval do cabeceira. Marido usou um martelo pneumático, mas você pode usar pregos e martelos normalmente para fixar o compensado no móvel.

Assim, está pronta a sua estrutura estofada, que pode ser de um móvel, como a cama que fizemos ou de uma cadeira, por exemplo, daí você provavelmente não precisará do compensado, pois usará a própria estrutura da cadeira.

Veja como a cama ficou (se tiver dúvidas, mande email):

E também colocamos papel de parede atrás da cama, no próximo post, explico como fizemos, não é difícil, mas também não é fácil.rss

Novidades na lojinha
Chegaram na lojinha vários modelos de cocottes e outrs panelinhas miniaturas, uma mais fofa que a outra, pra montar uma mesa super linda. Passa lá!

De graça!

Estas flores lindas que estão aí nos vasos de casa não custaram nadinha. Marido chegou no domingo com uma braçada delas – lindas, exuberantes e cheirosas. Segundo o Pedro, elas estão na beira da estradinha que liga Campinas a Valinhos e ele prometeu me levar até lá para ver o espetáculo amarelo que elas estão promovendo para os carros que passam apressadamente.

Será que mais alguém deteve seu olhar para estas preciosidades ou estão tão ocupados com suas vidas que não conseguem enxergar as belezas que a natureza lhes proporciona?

Bem, o fato é que marido viu e trouxe algumas para casa, que agora estão enchendo de cor a sala de jantar e por falar em sala de jantar, o tampo da mesa também foi uma arte do marido – o original estava absolutamente detonado, daí o Pedro deu um jeitinho e deixou a mesa novinha em folha. Pontos pra ele!

A propósito, alguém sabe o nome destas flores? Assim que secarem, tentarei plantar as sementes no quintal, depois conto se “pegaram”.