Reciclando a decoração

Quando comecei a reformar o apartamento, já tinha a decoração todinha pronta na minha cabeça. Doei muita coisa que tinha na antiga casa e vendi outras tantas (já conhece minha página de desapegos? clique aqui), mas sempre tem uma peça que a gente gosta mais ou que de uma forma ou outra, se encaixa em uma futura decoração.

A questão é que as propostas são diferentes, na casa eu seguia uma linda mais rústica, de acordo com a cara dela. No apartamento, quis uma linguagem mais clean, com muito branco nos móveis e cores nos acessórios e objetos. Com isso, as peças escolhidas para seguirem na mudança passaram por uma repaginação ou mudaram de função. Afinal, neste período de tantos gastos, reciclar é muito importante.

Eu tinha estas duas lanternas, mas como elas ficavam na varanda, tomavam sol e chuva e foram ficando feias, pintei as duas com Colorgin preto e eles já estão prontas para o apartamento novo. Ficaram novas! Já tinha a tinta em casa, mas se levar em consideração que uma lata de Colorgin custa 18 reais e eu devo ter gasto metade – o custo da pintura das duas lanternas foi de 9 reais

15895156_1169376093175362_7905156715152998323_n

 

A moldura deste espelho tem história, eu a encontrei na rua e ela estava pintada de branco, lixei, deixei na madeira, coloquei espelho e por 10 anos ela ficou na minha sala de jantar. Agora, ela foi repintada de branco e está instalada no hall dos quartos – achei que ficou perfeita com o papel de parede suave. E não gastei nada porque já tinha a tinta em casa.

16649561_1262038467217387_7270006711498151490_n

16999081_1279636245457609_4973888978263968482_n

 

Um quadro antigo que eu já não gostava mais e uma moldura avulsa viraram estes dois quadrinhos para o quarto do meu filho. Fã dos Beatles, ele escolheu as imagens no Google, mandamos imprimir em alta resolução e pronto, agora ele tem dois quadros super descolados! Gastei 2,50 reais com cada impressão –  5 reais no total

16806642_1279636198790947_9031789741517493590_n.jpg

Espelho do banheiro da nossa ex-casa tinha pátina dourada sobre a pintura branca e detalhes nas  laterais. Para entrar no clima mais clean da sala de jantar do apartamento, ele recebeu tinta branca e só. E já ganhou nova cara. Não gastei nada porque tinha a tinta em casa.

17155940_1285620548192512_5381544326809168135_n.jpg

Esta penteadeira da minha filha é nosso xodó, mas a cor lilás já cansou e não se encaixaria no que pensando para o novo quarto dela. Por isso, ela ganhou nova pintura, desta vez no amarelo. Usamos quatro latas de Colorgin para pintá-la, cada lata custa 18 reais, ou seja, gastamos 72 reais para pintá-la. Valeu super a pena.

ea64e747-aa29-48bc-ab51-8be7656390ff.jpg

IMG_1487

Estas molduras em gesso por muito tempo ficaram no corredor dos quartos na antiga casa. No apartamento, ficam na minha área de trabalho, o meu home-office.

Antes de jogar uma peça fora, pense bem. Às vezes, ela pode ganhar uma segunda chance apenas sendo mudada de lugar. Menos lixo, por favor – o bolso e o planeta agradecem!

Imagens:  Claudia Medeiros e Luiza Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Reforma: projeto, planejamento e organização para não ter dor de cabeça

 

dic3a1rio-de-obra-do-apc3aa

Como vocês sabem, comprei um apartamento e estou reformando-o. E é incrível como basta falar em reforma para que alguém venha contar uma estória triste: pedreiro que foi embora, serviço mal feito, gastos excessivos, dívidas, obra inacabada, enfim, só desgraceira. Mas, como em tudo na vida para que algo dê certo é preciso planejamento, estudo, pesquisa, economia, cronograma etc e etc. E no caso de uma reforma é a mesma coisa.

A minha reforma começou a ser planejada há muito tempo e também comecei há bastante tempo a fazer pesquisa de preço, comprei itens em promoção bem antes da reforma, mas tudo isso só foi possível porque eu tinha um projeto. Lógico que como designer de interiores, vou aconselhar que você contrate um profissional da área, mas se isso não for possível, faça um projeto você mesmo: tire todas as medidas, desenhe o que pretende fazer, crie uma pasta no computador com fotos de ambientes que te encantam, itens que gostaria de ter, tudo isso são referências para a execução. Mas, fique atento: hoje as prefeituras só emitem alvará de reforma com a assinatura de um profissional. Informe-se para não ter problemas.

Como já executei várias reformas fiz uma lista de dicas e procedimentos que podem ser úteis quando você for reformar:
1 – Planeje sua reforma e gastos – Contratar um projeto é fundamental, pois com ele todos os itens devem estar especificados, desde a metragem do piso até a quantidade de tomadas. Com isso, você consegue fazer orçamentos antes da obra e ter noção do quanto gastará e de como economizar.

2 – Procure um profissional com antecedência – O planejamento e o projeto exigem um tempo de desenvolvimento, que pode levar mais de um mês e deve entrar no cronograma da obra.

 

3 – Pesquise preços de materiais antes do início da obra, principalmente com os materiais de acabamento que são mais caros e que dão a “cara” da reforma.

4 – Monte um cronograma – Acompanhar uma obra exige atenção ao tempo. Se você contratou um profissional e o material a ser usado não chegou, você vai pagar pelo serviço, mesmo que ele fique parado. É muito importante saber todos os prazos e o que cada profissional irá usar para que não haja atrasos.

Como meu prazo é curto, optamos pela instalação de piso sobre piso e revestimento sobre revestimento (será tema do próximo post), ganha-se em tempo e em dinheiro (na foto, a parede de azulejos sendo preparada)

16002736_1244642268957007_2219195369117318912_n

Como criar o cronograma: uma obra simples tem sempre uma logística dos serviços a serem realizados: comece pela demolição, entre com as alterações elétricas, projeto de iluminação, forro de gesso, regularização ou assentamento do piso, revestimento e marmoraria, instalação das luminárias, masseamento e primeira demão de pintura, marcenaria, finalização dos acabamentos e encerre pelo retoque de pintura e instalação de papel de parede.

5 – Reparos de infraestrutura – Os reparos com infraestrutura como alvenaria, hidráulica, colocação de gesso etc. ou qualquer outro serviço que gere algum tipo de sujeira deve ser feito no início da obra. Os trabalhos com acabamento como pintura, colocação de pisos de madeira ou decoração ficam por último.

Instalação elétrica e moldura de gesso feitas antes da massa corrida – é fundamental respeitar todas as etapas

16195063_1244641398957094_5068063826693197839_n

6 – Calcule os prazos – Todos os profissionais precisam de tempo para execução do serviço contratado. A marmoraria, por exemplo, deve pedir cerca de 30 dias para te entregar as pedras, por isso não deixe para fazer esta compra quando o ambiente já estiver sendo executado, pois a obra pode ficar parada esperando o produto chegar. A mesa coisa acontece com a marcenaria, que geralmente exige prazos ainda mais longos.

7 – Fique atento aos imprevistos – Mesmo montando o cronograma, é muito difícil estabelecer prazos para o término da obra quando falamos em reforma, porque situações inesperadas podem acontecer. No meu caso, por exemplo, na quinta-feira passada ao quebrarmos o forro do banheiro, descobrimos um vazamento no banheiro do andar de cima, por sorte o reparo foi feito no dia seguinte e nem precisamos para a obra, mas poderia ser um problema mais sério.

Foto do encanamento do banheiro do apartamento de cima, que tinha vazamento. Sempre é bom checar como está o seu encanamento e, se possível o do vizinho antes de entrar nos acabamentos

16114616_1244740655613835_8161288554714955833_n

8 – Muita atenção à mão de obra – Quando você contrata um profissional para administrar a obra, geralmente ele já tem uma equipe e se responsabiliza por ela. Mas, se não for o seu caso, procure indicações e referências dos profissionais que ira contratar, peça para ver um serviço que já foi executado, converse com ex-clientes, isso não te livra de problemas, mas pode ajudar a evitá-los.

Imagem: Claudia Medeiros

Logo: Luiza Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

 

E a reforma já começou…

Mais um post da série

dic3a1rio-de-obra-do-apc3aa

E na segunda  a reforma já começou a todo vapor. Como o tempo é muito curto, já que preciso entregar a minha casa para o comprador, meu objetivo é concluir o que é necessário em 30 dias.

O que já foi feito:

  • Retiramos os rodapés (vai ser instalado piso laminado sobre o piso frio que existe hoje);
  • As paredes já foram rasgadas para receber todas a tomadas necessárias – porque lá, como na maioria dos imóveis, existe uma ou duas tomadas em cada ambiente e eu acho fundamental resolver isso antes para não precisar de gambiarras depois;
  • Também já rasgamos os tetos para receber a nova iluminação;
  • No banheiro, já foi iniciado o processo de retirada de vaso sanitário e pia, pois lá o novo piso e o revestimento serão instalados sobre o piso e revestimento existentes. Isso significa economia de dinheiro com mão de obra e caçamba, já que gera menos lixo e também mais rapidez, pois “pulamos” uma etapa do trabalho;
  • Também já começaram a retirar o revestimento da cozinha, pois lá haverá um novo revestimento somente na área molhada e na área do cooktop, no resto massa corrida e pintura;
  • Amanhã começa o reboco das paredes que foram rasgadas e na quinta, o azulejista inicia a instalação de piso e revestimentos no banheiro.

Estamos indo bem, mas o principal foi o planejamento feito antes de iniciarmos a reforma em si. Todos os orçamentos foram feitos com antecedência, assim como as pesquisas de preço. Tudo o que tinha prazo para entrega já foi comprado para poder estar disponível no momento de ser usado. Além dos materiais, as pedras já foram encomendadas à marmoraria, toda a marcenaria já foi desenhada, medida e encomendada e outros serviços como box do banheiro, acabamentos de gesso e etc já foram agendados dentro do cronograma da obra. Afinal, alguns serviços obedecem a uma sequência e só podem começar quando o outro estiver finalizado.

Quer conhecer o “antes” do apartamento?

Não é muito bacana, te garanto que ficará bem melhor depois, mas vamos lá:

Cozinha

Sala

13164201_1018301604924409_9107925652855847863_n

Banheiro

Lavanderia

 

Um dos três dormitórios

13177441_1018301421591094_2911292344874300542_n

Agora está assim

reforma.png

Quer mais dicas para reformar sua casa sem maiores dores de cabeça? Acompanhe porque vai ter muito mais postagens sobre a reforma, afina este é um assunto que rende, né? E se quiser se programar financeiramente para a reforma, leia este post aqui

Imagem: Claudia Medeiros

Logo: Luiza Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias