Sala de TV e de Jantar : neutro e colorido ao mesmo tempo

A sala do apartamento tem um tamanho bem razoável, por ser retangular, deu para fazer uma boa divisão de ambientes e para colocar tudo o que eu achava necessário, sem ficar atravancada.

A divisão seguia uma lógica – a sala de jantar no fundo, perto da cozinha e a de TV na entrada, já que serve como sala de visitas também. Como os filhos pediram, fui atrás de um sofá retrátil para que na hora da sessão cinema todo mundo pudesse ficar espalhado. A escolha do cinza foi pensada para fazer um contraponto às cores que eu usaria nos detalhes e, como temos quatro gatos, escolhemos o veludo que é um tecido resistente às unhas dos bichanos, assim como o suede também seria uma boa escolha.

O tapete mesclado de cinza e preto, além de deixar o ambiente aconchegante, também segue a linha mais neutra. As almofadas em bege (que ainda vou trocar por amarelas) e turquesa são da minha antiga loja. Os quadros com estampa de azulejos portugueses são da C&C, paguei 59,90 em cada um.

Sobre o sofá e na parede oposta, onde fica a TV criei uma sanca retinha como eu gosto e instalei spots para ter a opção de uma iluminação mais intimista. Para a iluminação geral, um pendente branco que joga a iluminação para o teto para não atrapalhar a visão da TV.

IMG_1644.JPGIMG_1609.JPG

 

Para complementar a iluminação, abajur Baroque, de acrílico, da Etna, paguei 199,00 e mesinha amarela, também da Etna, que comprei por 79,90. Ao lado, poltrona de design que era da antiga casa e foi revestida em veludo azul.

IMG_1611.JPG

IMG_1622

 

Para mais uma opção de assento, pufe redondo com pés palito, na cor Azul Tiffany, ao lado lanterna de chão, que foram pintadas e vieram da antiga casa, como mostro neste post. As cortinas ainda vão ser trocadas por outras de linho branco e varões de alumínio escovado, estas estão aí improvisadas até que o orçamento se restabeleça.rss

IMG_1613.JPG

 

Na parede da TV, papel de parede cinza, com arabescos bem delicados em prata. Painel de TV feito pela Stylo Móveis e rack em laca branca e amarela, comprado nas Lojas KD por inacreditáveis 199 reais.

IMG_1618.JPG

 

Alguns objetos de decoração vieram da antiga casa. A escultura HOME foi comprada na Lucia Freitas Casa & Design por 89,90 e os castiçais são da Tok&Stok, 29,90 cada.

IMG_1621.JPG

 

Na sala de jantar, a mesa que foi durante anos meu sonho de consumo, a Saarinen redonda branca. Como não é uma mesa barata, comprei a base pela internet e encomendei o tampo de mármore à Asignor Marmoraria e ela ficou perfeita. para complementar, cadeiras Eames Eiffel de policarbonato transparente. Sobre a mesa, o trio de lustres brancos criado pelo lightning designer Tom Dixon.

IMG_1629.JPG

 

A tela ao fundo eu já tinha usado na antiga casa, por um tempo ela ficou guardada e resolvi resgatá-la agora e acho que foi ela que deu todo o destaque e cor ao ambiente.

Em cima da mesa vaso de vidro cobre da Lucia Freitas Casa & Design, que paguei 150 reais e orquídeas de silicone de um fornecedor meu.

IMG_1630.JPG

 

Buffet de laca da Lojas KD, que paguei 390 reais e que guarda louças, copos e etc. Sobre ele, bandeja com bebidas, objetos decorativos que eu já tinha e a minha Nespresso.

IMG_1640.JPG

 

O espelho maior, era do meu antigo banheiro e foi repintado de branco, os espelhos menores eu já tinha, mas nunca tinham sido usados. Gostei da composição!

IMG_1643.JPG

Nas paredes, tinta Algodão Egípcio, da Suvinil e para o piso, Eucafloor Carvalho Valência, da Stilo Decor.

Sanca e molduras em gesso – KL Gessos e Pinturas Residenciais : (19) 37225217 e (19)987165217

Painel da TV – Stylo Móveis –  Av. São Vicente, 34 – Jd. Nova Europa – Campina- fone:(19) 3278-3046

Tampo da mesa – Asignor Marmoraria – R. Eng. Carlos Stevenson, 863 – Nova Campinas, Campinas – fone:3722-5145

Imagens: Luiza Medeiros e  Claudia Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

 

 

 

 

Desculpaí, mas minha cozinha ficou linda!

Eu adoro cozinhas e banheiros, sei lá porque mas adoro! E quando vi cozinha do apê já imaginei ela exatamente como está hoje: em branco, preto, cinza e vermelho – combinação que amo!

A cozinha original tinha apenas uma bancadinha de 1,50m e revestimento e piso brancos. Eu logo imaginei uma bancada em “L”, em Granito Preto São Gabriel que incluísse cooktop, pia e bancadinha lateral para refeições rápidas. Embaixo da bancada, forno, lava-louças, armários basculante e de abrir e gavetão e na área de refeições, banquetinhas vermelhas.

Era assim:

13077002_1018301558257747_7979005302217215825_n.jpg

Ficou assim:

IMG_1591.JPG

IMG_1606.JPG

Desenhei os armários de acordo com as medidas e as minhas necessidades, o MDF usado foi o Grafitto, que é um cinza escuro como eu queria, sem cara de cinza de escritório.

IMG_1592.JPG

Tapetinho fofo, de pinguins, em preto e branco, tudo a ver com a cozinha, da Tok&Stok, 89 reais

IMG_1602.JPG

Sobre a bancada, armários de abrir, nicho para o micro-ondas e futuramente uma coifa sobre o cooktop. Para revestir as áreas de gordura e molhadas, pastilhas de vidro vermelhas (Cristalcolor, da Leroy Merlin, 15 reais a  unidade, usei 30 peças). No restante das paredes, tinta branca acrílica lavável.

IMG_1598.JPG

A torneira é elétrica e preta, como eu queria, da Deca (139 reais no site da Leroy Merlin), assim além de ajudar na lavagem da louça, ainda torna o inverno menos dolorido.

Sobre a área de refeições, quadrinhos da Tok&Stok (59 reais cada). Pendente vermelho, de uma loja de iluminação que já fechou – 140 reais. Na iluminação geral, plafon vazado, de sobrepor, da mesma loja, 150 reais.

Ali no cantinho, debaixo do filtro é a lixeira embutida na pedra da bancada. Eu nunca tive lixeira sobre a pia porque não gosto e não acho higiênico, mas esta de inox embutida me conquistou – é prática, discreta e muito mais limpinha.

IMG_1593.JPG

Na área da geladeira, um armário lateral que funciona como parte da despensa, onde ficam os itens que estão em uso – os itens que estão fechados ficam em um armário na lavanderia, que fica ao lado. E em cima, um armário basculante que guarda peças que uso muito pouco.

IMG_1600.JPG

O piso usado foi o Maxigres Luxor White, da Eliane, que apesar de ter o branco no nome, é um cinza bem clarinho, como eu queria, na medida 59cm x 59cm, também da Leroy Merlin, 39 reais o metro.

Se quiser um projeto de Design de Interiores completo com marcenaria e tudo o mais, entre em contato: claudia@claudiamedeiros.com.br – (19) 98189-7955. Faço projetos para todo o Brasil.

Molduras em gesso – KL Gessos e Pinturas Residenciais : (19) 37225217 e (19)987165217

Móveis planejados – Stylo Móveis –  Av. São Vicente, 34 – Jd. Nova Europa – Campina- fone:(19) 3278-3046

Bancada de Granito – Asignor Marmoraria – R. Eng. Carlos Stevenson, 863 – Nova Campinas, Campinas – fone:3722-5145

Imagens: Luiza Medeiros e  Claudia Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

 

 

.

 

 

 

 

 

Reciclando a decoração

Quando comecei a reformar o apartamento, já tinha a decoração todinha pronta na minha cabeça. Doei muita coisa que tinha na antiga casa e vendi outras tantas (já conhece minha página de desapegos? clique aqui), mas sempre tem uma peça que a gente gosta mais ou que de uma forma ou outra, se encaixa em uma futura decoração.

A questão é que as propostas são diferentes, na casa eu seguia uma linda mais rústica, de acordo com a cara dela. No apartamento, quis uma linguagem mais clean, com muito branco nos móveis e cores nos acessórios e objetos. Com isso, as peças escolhidas para seguirem na mudança passaram por uma repaginação ou mudaram de função. Afinal, neste período de tantos gastos, reciclar é muito importante.

Eu tinha estas duas lanternas, mas como elas ficavam na varanda, tomavam sol e chuva e foram ficando feias, pintei as duas com Colorgin preto e eles já estão prontas para o apartamento novo. Ficaram novas! Já tinha a tinta em casa, mas se levar em consideração que uma lata de Colorgin custa 18 reais e eu devo ter gasto metade – o custo da pintura das duas lanternas foi de 9 reais

15895156_1169376093175362_7905156715152998323_n

 

A moldura deste espelho tem história, eu a encontrei na rua e ela estava pintada de branco, lixei, deixei na madeira, coloquei espelho e por 10 anos ela ficou na minha sala de jantar. Agora, ela foi repintada de branco e está instalada no hall dos quartos – achei que ficou perfeita com o papel de parede suave. E não gastei nada porque já tinha a tinta em casa.

16649561_1262038467217387_7270006711498151490_n

16999081_1279636245457609_4973888978263968482_n

 

Um quadro antigo que eu já não gostava mais e uma moldura avulsa viraram estes dois quadrinhos para o quarto do meu filho. Fã dos Beatles, ele escolheu as imagens no Google, mandamos imprimir em alta resolução e pronto, agora ele tem dois quadros super descolados! Gastei 2,50 reais com cada impressão –  5 reais no total

16806642_1279636198790947_9031789741517493590_n.jpg

Espelho do banheiro da nossa ex-casa tinha pátina dourada sobre a pintura branca e detalhes nas  laterais. Para entrar no clima mais clean da sala de jantar do apartamento, ele recebeu tinta branca e só. E já ganhou nova cara. Não gastei nada porque tinha a tinta em casa.

17155940_1285620548192512_5381544326809168135_n.jpg

Esta penteadeira da minha filha é nosso xodó, mas a cor lilás já cansou e não se encaixaria no que pensando para o novo quarto dela. Por isso, ela ganhou nova pintura, desta vez no amarelo. Usamos quatro latas de Colorgin para pintá-la, cada lata custa 18 reais, ou seja, gastamos 72 reais para pintá-la. Valeu super a pena.

ea64e747-aa29-48bc-ab51-8be7656390ff.jpg

IMG_1487

Estas molduras em gesso por muito tempo ficaram no corredor dos quartos na antiga casa. No apartamento, ficam na minha área de trabalho, o meu home-office.

Antes de jogar uma peça fora, pense bem. Às vezes, ela pode ganhar uma segunda chance apenas sendo mudada de lugar. Menos lixo, por favor – o bolso e o planeta agradecem!

Imagens:  Claudia Medeiros e Luiza Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

 

 

 

 

 

 

Sim, é outro banheiro

As postagens ficaram meio atrasadas, porque nos mudamos na última semana e levou um tempinho para colocarmos tudo em ordem, mas já estamos completamente adaptados. Tivemos quer abrir mão de muitas coisas, mas conseguimos deixar o apartamento bonito, funcional e confortável.

Então, a partir de agora, vou mostrar todos os ambientes, um a um, explicando o que foi feito e como era o “antes” e como ficou o “depois”.

Vou começar pelo banheiro, que é pequeno, mas que com a reforma se tornou um espaço com tudo o que é necessário, mais claro, organizado e totalmente renovado.

Ele era assim, como convêm a um banheiro do fim dos anos 1980, pia de coluna, revestimento e piso pequeno e de cores fortes, como o caramelo.

13177423_1018301454924424_4523510903517573597_n

13151496_1018301438257759_7523904536368966469_n.jpg

 

Como você pôde acompanhar aqui e aqui, para economizar tempo e dinheiro, piso e revestimentos foram instalados sobre os originais, assim, não precisei gastar com a retirada dos antigos e também não gastei com caçamba e o transporte do lixo. O tempo foi menor, já que pulamos uma etapa e o resultado ficou ótimo. mas, é preciso observar duas coisas: se o piso e o revestimento estão bem firmes, pois se não estiverem, você não pode instalar outro material por cima, pois ele vai se soltar em pouco tempo. Outra coisa: as portar terão que ser recortadas, já que o piso invariavelmente ficará mais alto.

Minhas escolhas foram:

Piso: Porcelanato Acetinado Bege Oviedo, da Eliane – medidas 45×45 cm, comrpado na Leroy Merlin, por R$ 29,90 o metro – não usei o polido brilhante porque não gosto e porque no banheiro o risco de escorregões e acidentes é muito grande

Revestimentos: O decorado – Revestimento Acetinado Bolt Creative Dama – medidas: 33,5x 60cm, da Eliane, comprado na Leroy merlin por R$ 32,90 o metro e o liso foi: Revestimento 30×60 Extra Idea Bianco , da Portobello, comprado na C&C por R$ 15,90 o metro

IMG_1506.JPG

 

A bancada foi em Mármore Daino Royale, bege claro, com poucos veios, que garante um visual limpo, já que o banheiro é pequeno. Ela foi executada pela Asignor Marmoraria. Cuba de Apoio Quadrada Deca, modelo L73, da C&C por 242,00 e torneira Logica, da Docol, bica média, na C&C, por R$ 129,90

IMG_1478.JPG

Para a iluminação, pendente Flor Vitroluz, da Americanas.com, por R$ 135,90, dois spots Cristal Bella para mini dicróica, da Inspire Home, por R$ 95,00 cada. Para a iluminação central,  Plafon de sobrepor branco, LED, medidas: 30x30xm, na Pleno, por R$ 125,00 (com as lâmpadas). Optei por lâmpadas de LED no apartamento todo. O investimento maior, mas a durabilidade e o consumo compensam muito!

IMG_1480.JPG

 

O armário foi desenhado por mim e executado pela Marcenaria Stylo Móveis, com duas portas e três gavetas em MDF branco. Nele consigo guardar produtos de higiene pessoal, toalhas de banho, papel higiênico e mais alguns itens. Ficou perfeito!

IMG_1476.JPG

Itens decorativos: bandeja e perfumeiro, da Lucia Freitas, conjunto de garrafas e passarinho em cerâmica, da M. Martan, porta-sabonete líquido, da Tok&Stok

IMG_1505.JPG

Só para lembrar, um “antes e depois”

banheiro.png

 

Marcenaria Stylo Móveis – Av. São Vicente, 34 – Jd. Nova Europa – Campina- fone:(19) 3278-3046

Asignor Marmoraria – R. Eng. Carlos Stevenson, 863 – Nova Campinas, Campinas – fone:3722-5145

Imagens: Luiza Medeiros e  Claudia Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

 

 

 

A reforma acabou, hora de começar a decorar… que hora tão feliz!

dic3a1rio-de-obra-do-apc3aa

Para quem tem medo de reformar, as últimas três semanas teriam sido um pesadelo, para mim, foi um enorme prazer. Podem me chamar de doida, mas adoro o quebra-quebra, a bagunça, só não gosto da poeira – chegar todos os dias em casa com o cabelo duro de gesso, cimento, massa corrida não tem nenhuma graça, mas faz parte, né?

O importante é que acabou. Sim, a reforma já era. Foram três semanas intensas, onde não restou pedra sobre pedra. Mudei tudo no apartamento: piso de todos os ambientes, revestimento do banheiro, cozinha e lavanderia, bancadas da cozinha e banheiro, vaso sanitário, tanque, refizemos parte elétrica e hidráulica, fizemos a parte do gesso e pintura. Tudo isso em tempo recorde, afinal foram três semanas para tudo isso e deu certo porque fiz todo o projeto, tinha a equipe certa e já estava com materiais comprados e/ou encomendados.

Agora entro na parte da mobília e decoração e digo, sem nenhuma chance de exagerar, que este apartamento terá tudo o que sonhei. Tem peças caras, outras bem baratinhas, mas mais uma vez o que tornou isso possível foi o planejamento. Muitas peças começaram a ser compradas há mais de um ano, assim, aos poucos não pesa no orçamento, uma peça por mês, itens de promoção, tudo sem pressa, enquanto esperava minha casa ser vendida, porque eu já sabia que este apartamento seria meu desde o dia em que fui visitá-lo há um ano e meio.

Para a decoração, escolhi uma base neutra, todas as paredes foram pintadas na cor Algodão Egípcio, com exceção da cozinha e lavanderia que foram pintadas de branco. Vai ter muito cinza e branco, mas também vai ter bastante cor nos detalhes: amarelo e azul na sala; vermelho e preto na cozinha; azul e vermelho no quarto do filho; amarelo e cobre no quarto da filha. O meu quarto será mais neutro, com branco e cinza dominando.

Também vai ter muito espelho e iluminação bem pensada, esta combinação deixa os ambientes mais amplos e claros.

Agora, algumas peças e combinações de cores que escolhi

Na sala – sofá e tapete cinza, poltrona e pufe turquesa, mesinha amarela, abajur Bourguie, almofadas e quadros em azul e amarelo e móvel da TV e lustre brancos

sala.png

 

Na sala de jantar – Mesa Saarinen (sonho de consumo de muitos anos), cadeira Eames Eiffel transparente, Pendentes Tom Dixon, objetos decorativos em tons de laranja e cobre

jantar.png

No meu quarto – proposta romântico-contemporânea – cabeceira estofada cinza, armário, mesinhas laterais e poltrona Eames brancos, lustre estilo Chandelier, quadros retrô e um pouco (bem pouco de cor) nos detalhes

 

quarto.png

Vocês já devem ter percebido que tem muitas peças de design – eu adoro, sou fã assumida, principalmente do casal Eames. Penso que se uma peça foi desenhada há cerca de 50 anos e continua arrasando é porque é boa mesmo e, ao mesmo tempo em que deixa o ambiente super moderno, também cria um ar retrô, já que foram desenhadas há décadas.

Muita gente se espanta com o uso de peças de design, pois acreditam que sejam muito caras. Gente, a China popularizou as peças de design, lojas como Tok&Stok, Etna e até o Carrefour vendem estas réplicas por um preço bem bacana e hoje tudo são réplicas, né gente? Quem vai ter uma peça única assinada pelo casal Eames, por exemplo? Se joga!

Durante a semana, vão ter outros posts sobre a decoração e depois da mudança, vou postar os “antes e depois” de cada ambiente – quanta diferença! Acompanhem…

Quer um projeto bacana de reforma ou decoração? Faço projetos para todo o Brasil. Entre em contato: (19) 98189-7955 ou claudia@claudiamedeiros.com.br

magens: Claudia Medeiros

Logo: Luiza Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

Gesso e parte elétrica devem formar um par perfeito

diario-de-obra-do-ape

Quem me segue no facebook ou no instagram tem acompanhado de perto o desenrolar da minha reforma (não me segue ainda? procure por Se Fosse na Minha Casa nas redes sociais) e aqui no blog eu tenho feito postagens mostrando o que estou fazendo e dando ideias e orientações que podem ser úteis quando você for reformar a sua casa.

Hoje, quero falar sobre gesso. No apartamento, optei por trocar a gola de gesso, que era antiguinha, estreita e de florzinha (rs) por uma mais moderna, reta, com poucos detalhes e um pouco mais larga.

A nova moldura de gesso ficou assim

16640580_1261462037275030_5231394303751645628_n

Além disso, troquei o gesso do teto da lavanderia, pois antes de comprar o apartamento houve um vazamento do vizinho do cima e ele estava feio, também criei duas sancas simples e retas (gosto assim) na sala, para embutir iluminação e rebaixei o forro do banheiro, também com o objetivo de embutir iluminação.

Quando falo em gesso, acabo falando em iluminação, porque ter um forro de gesso é uma ótima forma de poder criar a iluminação que você deseja de forma mais fácil. Ou seja, na hora de pensar na iluminação tem que pensar no gesso e vice-versa.

Como falei nos posts passados, tudo deve seguir um cronograma para que a reforma ande mais rápido, isso significa deixar a parte elétrica toda pronta antes do gesso. É fundamental saber onde você terá os pontos de iluminação e que tipo de luminárias irá usar para poder projetar o gesso de forma correta. Com isso, além de um bom resultado, você ganha tempo e não desperdiça dinheiro, afinal, se o gesso tem um valor razoável, material elétrico e iluminação são bem caros e têm um peso grande no orçamento.

Forro de Gesso Tabicado do Banheiro, já com a instalação elétrica definida, como deve ser

16508057_1261462077275026_6546759167353599967_n16473496_1261462107275023_6703618234353591217_n

Mas o gesso não é usado só em molduras ou para embutir a iluminação, ele também é essencial para disfarçar vigas e outros elementos que você não queira deixar expostos. E também pode ser usado em construções, mas no Brasil não existe este costume e muita gente desconfia de sua durabilidade. Ainda assim, o mercado está crescendo e as paredes divisórias em gesso estão ganhando espaço por conta da rapidez e do baixo custo.

Saiba um pouco mais sobre gesso
O que é Drywall
É uma placa de gesso revestida de papel acartonado. O forro de gesso acartonado é constituído por chapas parafusadas em uma ou duas estruturas metálicas que permitem executar o gesso de acordo com suas vontades e criatividade. O gesso acartonado evita os problemas de trinca e amarelamento muito comum no gesso convencional e pode ser aplicado em qualquer área independente da dimensão.
Ele ainda permite isolamento acústico e conforto térmico e acústico.

Cores do Gesso

Placa de gesso branca – Esta variedade de placa é a mais básica, ou standard, usada em forros e paredes de ambientes secos.

Placa de gesso verde – Nesse tipo de placa, há uma mistura de silicone e aditivos fungicidas misturados ao gesso, o que permite a aplicação em áreas úmidas, por isso pode ser usada em banheiros, cozinhas e lavanderias.

 

Gesso verde (antes da pintura) usado no teto do banheiro para evitar problemas com umidade

16299376_1257101124377788_6714491034347723020_n

Placa de gesso vermelha – este tipo de placa conta com a presença de fibra de vidro em sua fórmula, o que garante uma maior resistência ao calor e ao  fogo. Por isso são bastante indicadas para escadas enclausuradas, saídas de emergência e áreas com risco de incêndio.

Eu usei o serviço do Leandro, da KL Gessos e Pinturas Residenciais : (19) 37225217 e (19)987165217. Serviço aprovado!

5947a18e-2792-4e63-8539-d7d9075a0365

 

Imagens: Claudia Medeiros

Logo: Luiza Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

No apê, a opção foi piso sobre piso, revestimento sobre revestimento

 

dic3a1rio-de-obra-do-apc3aa

 

A maioria das pessoas entra em pânico ao pensar em toda a sujeira e a quantidade de lixo que  uma reforma gera e realmente não é pouca coisa. Mas, já há alguns anos, a opção de se instalar piso ou revestimento sobre o que já existe no local vem sendo adotada. E são vários os motivos:

rapidez – porque não existe a necessidade de se retirar o que já está instalado, assim você poupa uma etapa do trabalho

economia – você não precisa gastar com a retirada do piso ou revestimento que pretende trocar

menos lixo – você vai ter que alugar uma caçamba a menos, já que a quantidade de lixo será muito menor

É claro que você deve levar em conta algumas coisas. No meu apartamento, optamos por instalar piso sobre piso na cozinha e no banheiro e revestimento sobre revestimento somente no banheiro, pois o da cozinha já estava soltando da parede. Ou seja, não iria “segurar” o novo revestimento.

O antigo revestimento picotado

16002736_1244642268957007_2219195369117318912_n

 

Outra coisa: a argamassa deve ser própria para isso e ela custa mais que o dobro da comum, ainda assim, a economia ainda é válida.

Aqui o revestimento começando a ser instalado

16105584_1244641728957061_8149494958866878760_n.jpg

 

Nem todo pedreiro sabe fazer o serviço bem feito, peça referências e confira algum trabalho que ela já tenha feito.

Aqui os dois revestimentos já instalados

16387424_1253100274777873_6267377528389478800_n

16406569_1253100248111209_8478643222474759205_n.jpg

No piso, você deve observar altura da soleira ou se é necessário trocá-la para não criar um “degrau” na entrada do ambiente. Se há uma porta, é bem provável que ela precisa ser trocada ou recortada para que se encaixe novamente, já que o piso invariavelmente ficará mais alto. Existem no mercado opções de piso ultrafinos, próprios para serem instalados sobre outro, mas também custam mais caro.

Piso sobre piso e  revestimento sobre revestimento  já instalados

16387867_1253100304777870_1193122198606146953_n.jpg

 

As grapas já instaladas para receber a bancada do banheiro

16425850_1253100328111201_5123930734376613446_n.jpg

Para as paredes, não há esta preocupação, pois aumentará de espessura em, no máximo 1cm.

O que foi feito no meu apartamento:

  • No Banheiro – o azulejista picotou as paredes para garantir maior aderência da argamassa e misturou à argamassa própria para piso sobre piso uma boa quantidade de Bianco, que é uma uma resina sintética que dá mais aderência e aumenta a impermeabilidade e evita que a argamassa resseque e trinque. No piso não houve necessidade de picotar, mas o Bianco também foi usado.
  • Na cozinha, optei por usar pastilha apenas nas áreas molhadas e do cooktop. Assim, foi retirado todo o revestimento, as paredes foram rebocadas e nesta semana receberão massa corrida e pintura com tinta acrílica lavável.

Ainda faltam muitas coisas a serem feitas, mas o apartamento já está ganhando cara nova e se tudo der certo, em 20 dias deveremos nos mudar. Imagine a ansiedade.

Se precisar de um projeto de Design de Interiores ou Acompanhamento de Obra, mande um email ou ligue: claudia@claudiamedeiros.com.br – (19) 98189-7955

Imagem: Claudia Medeiros

Logo: Luiza Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

 

 

 

 

 

 

Reforma: projeto, planejamento e organização para não ter dor de cabeça

 

dic3a1rio-de-obra-do-apc3aa

Como vocês sabem, comprei um apartamento e estou reformando-o. E é incrível como basta falar em reforma para que alguém venha contar uma estória triste: pedreiro que foi embora, serviço mal feito, gastos excessivos, dívidas, obra inacabada, enfim, só desgraceira. Mas, como em tudo na vida para que algo dê certo é preciso planejamento, estudo, pesquisa, economia, cronograma etc e etc. E no caso de uma reforma é a mesma coisa.

A minha reforma começou a ser planejada há muito tempo e também comecei há bastante tempo a fazer pesquisa de preço, comprei itens em promoção bem antes da reforma, mas tudo isso só foi possível porque eu tinha um projeto. Lógico que como designer de interiores, vou aconselhar que você contrate um profissional da área, mas se isso não for possível, faça um projeto você mesmo: tire todas as medidas, desenhe o que pretende fazer, crie uma pasta no computador com fotos de ambientes que te encantam, itens que gostaria de ter, tudo isso são referências para a execução. Mas, fique atento: hoje as prefeituras só emitem alvará de reforma com a assinatura de um profissional. Informe-se para não ter problemas.

Como já executei várias reformas fiz uma lista de dicas e procedimentos que podem ser úteis quando você for reformar:
1 – Planeje sua reforma e gastos – Contratar um projeto é fundamental, pois com ele todos os itens devem estar especificados, desde a metragem do piso até a quantidade de tomadas. Com isso, você consegue fazer orçamentos antes da obra e ter noção do quanto gastará e de como economizar.

2 – Procure um profissional com antecedência – O planejamento e o projeto exigem um tempo de desenvolvimento, que pode levar mais de um mês e deve entrar no cronograma da obra.

 

3 – Pesquise preços de materiais antes do início da obra, principalmente com os materiais de acabamento que são mais caros e que dão a “cara” da reforma.

4 – Monte um cronograma – Acompanhar uma obra exige atenção ao tempo. Se você contratou um profissional e o material a ser usado não chegou, você vai pagar pelo serviço, mesmo que ele fique parado. É muito importante saber todos os prazos e o que cada profissional irá usar para que não haja atrasos.

Como meu prazo é curto, optamos pela instalação de piso sobre piso e revestimento sobre revestimento (será tema do próximo post), ganha-se em tempo e em dinheiro (na foto, a parede de azulejos sendo preparada)

16002736_1244642268957007_2219195369117318912_n

Como criar o cronograma: uma obra simples tem sempre uma logística dos serviços a serem realizados: comece pela demolição, entre com as alterações elétricas, projeto de iluminação, forro de gesso, regularização ou assentamento do piso, revestimento e marmoraria, instalação das luminárias, masseamento e primeira demão de pintura, marcenaria, finalização dos acabamentos e encerre pelo retoque de pintura e instalação de papel de parede.

5 – Reparos de infraestrutura – Os reparos com infraestrutura como alvenaria, hidráulica, colocação de gesso etc. ou qualquer outro serviço que gere algum tipo de sujeira deve ser feito no início da obra. Os trabalhos com acabamento como pintura, colocação de pisos de madeira ou decoração ficam por último.

Instalação elétrica e moldura de gesso feitas antes da massa corrida – é fundamental respeitar todas as etapas

16195063_1244641398957094_5068063826693197839_n

6 – Calcule os prazos – Todos os profissionais precisam de tempo para execução do serviço contratado. A marmoraria, por exemplo, deve pedir cerca de 30 dias para te entregar as pedras, por isso não deixe para fazer esta compra quando o ambiente já estiver sendo executado, pois a obra pode ficar parada esperando o produto chegar. A mesa coisa acontece com a marcenaria, que geralmente exige prazos ainda mais longos.

7 – Fique atento aos imprevistos – Mesmo montando o cronograma, é muito difícil estabelecer prazos para o término da obra quando falamos em reforma, porque situações inesperadas podem acontecer. No meu caso, por exemplo, na quinta-feira passada ao quebrarmos o forro do banheiro, descobrimos um vazamento no banheiro do andar de cima, por sorte o reparo foi feito no dia seguinte e nem precisamos para a obra, mas poderia ser um problema mais sério.

Foto do encanamento do banheiro do apartamento de cima, que tinha vazamento. Sempre é bom checar como está o seu encanamento e, se possível o do vizinho antes de entrar nos acabamentos

16114616_1244740655613835_8161288554714955833_n

8 – Muita atenção à mão de obra – Quando você contrata um profissional para administrar a obra, geralmente ele já tem uma equipe e se responsabiliza por ela. Mas, se não for o seu caso, procure indicações e referências dos profissionais que ira contratar, peça para ver um serviço que já foi executado, converse com ex-clientes, isso não te livra de problemas, mas pode ajudar a evitá-los.

Imagem: Claudia Medeiros

Logo: Luiza Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

 

Já tem apê agora vai ter Diário de Obra do Apê

Quem acompanha o blog sabe que eu vinha há um tempo me preparando para uma grande mudança: a venda da minha casa e a compra de um apartamento. E que preparação! Há um ano e meio coloquei a casa à venda e comecei a pesquisar apartamentos, achando que seria um processo rápido. Que nada! Demorou, viu?

Em agosto do ano de 2015 visitei um apartamento e gostei. Ele não estava em boas condições, mas tinha uma localização perfeita, bem perto de onde moro, em uma rua tranquila, um bairro legal. Mas estava ruinzinho, ficou muito tempo alugado, sem manutenção, sem cuidados e por isso mesmo estava com um preço razoável. O apartamento, que era da década de 1980, tinha uma metragem muito boa – 99m² e uma planta com ótima distribuição. E por um valor que eu poderia pagar.Tudo lindo!

Mas, e a ansiedade de esperar 14 meses pela venda da casa para poder comprar o apê? Aff, só eu sei o quanto torci para que ele não fosse vendido, mas se estava ruim pra mim, estava ruim para os proprietários do apartamento também. E ele ficou lá esperando, ou como disse uma amiga: “era pra ser seu!” E agora é meu!

15977880_1236819319739302_7059253632515032983_n

Estou feliz como se tivesse comprado um apartamento na Champs Elysees, por mais simples que ele seja, é meu!

E agora vai começar a corrida contra o tempo – tenho um mês para reformá-lo e ele precisa de uma “senhora” reforma, viu? E vai começar também a fase de fazer contas, pesquisar, calcular, abrir mão de uma coisa aqui e outra ali pra poder fazer o que é possível e não só o que eu quero!

A longa espera serviu também para que eu providenciasse um monte de coisas e neste tempo, comprei várias peças que eu sabia que independente de ser este apartamento ou outro, poderia usar. Também fui atrás de parcerias com meus fornecedores e fechei algumas coisas legais.

Bem, o textão foi pra contar que estou imensamente feliz! Sei que eu e meus filhos estaremos bem, com simplicidade, mas conforto e uma dose de bom gosto e estilo e também pra dizer que a partir de agora vocês vão ser bombardeados com posts, fotos e se possível, até vídeos da reforma, com dicas, ideias, formas de economizar e até os micos, pois toda obra tem mico, né?

diario-de-obra-do-ape

Então, quando aparecer este logo aí é porque vem estória do apê. Espero que se divirtam comigo! Acompanhem tudo e desejem-me sorte! Vou precisar…

Imagem: Claudia Medeiros

Logo: Luiza Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

 

Decor Econômica: Reaproveitamento de Móveis

Reaproveitar é a palavra chave, principalmente quando você quer uma decoração barata, mas de grande efeito. Muitas vezes temos um móvel que já está desgastadinho, sem graça e você nem quer mais ele por perto. Ou na casa de um parente, um amigo tem uma peça sobrando ou mesmo, em bazares, brechós é possível encontrar um móvel que já teve dias melhores, mas que ainda preserva um bom desenho, estilo e pode ganhar vida nova com uma pequena reforma.

Eu já fiz muito isso e ainda sou uma defensora do móveis mais antiguinhos, mas antes de comprá-los, vão algumas dicas:

  • Verifique se o móvel não está com cupim – o pozinho que os cupins deixam e pequenos furos na madeira indicam a presença do inseto que além de condenar o móvel ainda pode passar para outras peças de madeira da sua casa. Nem pensar!
  • Cheque se os móveis não foram remendados. Em geral, usa-se parafusos para prender as partes de um móvel de madeira, se há pregos em outros lugares é sinal de que, provavelmente, o móvel já foi desmontado muitas vezes. Quando isso acontece, as prateleiras, por exemplo, não se fixam como deveriam e caem com frequência quando se coloca peso sobre elas.
  • Móveis que tem partes “inchadas” provavelmente pegaram umidade e não devem ser adquiridos, pois irão se deteriorar rapidamente.
  • Não é recomendável escolher móveis de aglomerado para suportar muito peso, como uma estante de livros por exemplo, para isso prefira os de madeira ou MDF de boa qualidade.
  • Também é importante analisar as gavetas, verificando se correm bem e se as corrediças estão em bom estado. Abra as portas e teste dobradiças e o equilíbrio do móvel para ver se não se inclina ou balança com o movimento e se as peças não estão empenadas.

Se estiver em bom estado, peças como cadeiras de design, móveis clássicos como uma poltrona Luiz XV ou uma poltrona com pés cabriolet, sempre vale a pena porque podem ser repaginadas e dar personalidade ao seu ambiente. Usar cores fortes, tecidos chamativos, puxadores charmosos podem fazer um móvel antigo remoçar de imediato!

Tambpem é legal dar um novo uso à peça. Uma cômoda pode ser usada comoc riado mudo, ao lado da cama ou na cozinha para guardar faqueiros ou toalhas de mesa ou ainda, na sala como bar e cadeiras de modelos e cores diferentes podem conviver muito bem na mesma mesa de jantar. Experimente!

Agora que você já sabe como escolher os móveis, veja algumas ideias de reaproveitamento deles com muito charme

images (2).jpg

moveis-antigos-repAGINADOS.jpg

70fceb0a629d17f56a5c81bb31d2d136.jpg

157107746.jpg

0,,65747553-EXH,00.jpg

cadeira-color-13.jpg

cadeira poltrona retaurada azul e colorido.jpg
0,,65747553-EXH,00.jpg

132_foto1_imagem1

 

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

Imagens: Minha Casa, Casa & Jardim, Suvinil, Viver Bem, Living etc, Decor 8