Móvel de Segunda: Cadeira São Paulo ou FDC1 ou ainda, um pouco da história de Flávio de Carvalho

“O que é bom para os outros não é para mim.” Só por esta frase dá pra perceber que vamos falar de alguém rebelde, contestador, indomável, sem medo do que “vão pensar”. Esta pessoa é Flávio de Carvalho, arquiteto, engenheiro, cenógrafo, artista plástico, desenhista, antropólogo amador etc etc.

Nascido em Barra Mansa (RJ), em uma família aristocrática, viveu entre 1911 e 1922 na Inglaterra, onde se formou em Engenharia Civil, enquanto estudava artes plásticas na ultra conservadora King Edward Seventh School of Fine Arts. Foi como freqüentador de museus que teve seus primeiros contatos com os vanguardistas europeus. Retornou ao Brasil, mas não conseguiu se adequar a um emprego formal nos cobiçados escritórios Ramos de Azevedo. Por isso, em, 1926 foi trabalhar no Diário da Noite como ilustrador, onde conheceu o caricaturista do jornal, Di Cavalcanti, que o apresentou ao grupo antropofágico de Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral, que o influenciariam profundamente.

Na década de 30, mantendo viva a chama da Semana de Arte Moderna de 1922, Flávio se dedica quase que exclusivamente ao nu feminino e ao retrato, baseado não nas características físicas do modelo, mas em sua percepção psicológica da pessoa. Seus trabalhos foram expostos ao lado de Portinari e Lasar Segall entre outros.

Para Le Corbusier, ele era um “revolucionário romântico”. Para a sociedade da época, herético e maldito. Sua pintura, desenho e escultura de maior qualidade estão permeadas pelas propostas surrealistas e expressionistas, que ganham vida no que ele próprio chamou de “linhas de força psicológicas”.

Em uma de suas experiências, chocando a sociedade de São Paulo, ao desfilar pelo Viaduto do Chá, de saias, em 1956 – para ele as saias eram a vestimenta masculina ideal em um país tropical como o nosso

140818-FlavioCarvalho

Como arquiteto, um dos projetos mais importantes de Flávio foi a construção de sua própria casa, na década de 1930. Uma das primeiras construções modernistas foi construída na Fazenda Capuava (de sua família), em Valinhos (SP), onde morreu em 1973. Com cerca de 600 metros quadrados, a casa é térrea e tem 14 cômodos. Grandes pérgolas feitas em concreto, pilares pintados em vermelho e portas em amarelo, além de uma sala retangular com pé-direito alto, que se assemelha a um túmulo egípcio, e uma piscina semi-olímpica com iluminação – uma inovação para a época e uma obra-prima da arquitetura nacional, que está em ruínas.

A casa foi tombada em 1982 pelo Condephaat, mas nunca passou por nenhum processo de restauração, o que representa uma perda imensa para a arquitetura nacional.

A casa modernista, na Fazenda Capuava, em Valinhos

images

Além de arquiteto, Flávio também criava móveis e uma de suas peças mais famosas é a Cadeira São Paulo ou FDC1, desenhada por ele na década de 1950. Com estrutura de metal e assento e espaldar em couro, é uma cadeira enxuta, que para o arquiteto Paulo Mendes da Rocha, não é uma simples cadeira, é uma obra de arte, que lembra um corpete medieval.

Apesar de causar estranheza à primeira vista, a FDC1 é extremamente confortável e ainda hoje figura em projetos contemporâneos, quase como uma escultura, uma obra de arte!

A cadeira FDC1 está presente em museus de design pelo mundo afora, mas ainda é uma ilustre desconhecida para a maioria dos amantes do design brasileiros.

A cadeira FDC1

poltrona-flavio-de-carvalhopoltrona-poltrona-fdc1-01-300x300

10-a-estante-resolve-medidas3971 11377484_491484254341054_631293570_n AC_lounge_do_hotel5082f61c92b6c download (1)

Fotos: Casa Claudia, Vogue, Futton Company

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s