Antes e depois: cadeiras da mesa de jantar passam por reforma e ficam muito mais felizes!

Já fazia tempo que eu tinha pego uma implicava com a minha mesa de jantar, que a achava sem graça demais pro meu gosto.

Ela tem uma história engraçada: um pedreiro que trabalhou pra nós, ganhou a mesa com as cadeiras de um cliente, mas como não cabia em sua casa, trocou conosco por uma bicicleta usada, que para ele foi muito mais útil.

 A mesa tem bom tamanho, tampo largo e comprido e quatro cadeira daquelas bem pesadas, com assento de couro sintético marrom escuro. Bem, um dia foram bonitas, mas eu não aguentava mais olhar pra elas, então, marido trocou o tampo da mesa por um muito mais bacana de madeira muiracatiara.

 Só que as cadeiras continuavam lá, me olhando, como que pedindo uma reforma. Daí, no ano passado compramos uns tecidos muito bacanas em uma loja de São Paulo que eu adoro, a Moda Casa. Pagamos 18 reais no metro de acquablock da Karsten. Escolhi este porque ele é impermeável, essencial para quem tem crianças, pois não vai sujar tão facilmente.

 No domingo passado, eu e o Pedro, meu marido, reformamos as quatro cadeiras em menos de duas horas, gastando apenas os 18 reais do tecido e os grampos (se contarmos que uma caixa de grampos custa 5 reais, devo ter gasto menos de 1 real com isso).

O maior trabalho foi para retirar todas as tachinhas (cerca de 100 em cada cadeira), que fazia o acabamento do assento. Como fizemos? Cortamos o tecido um pouco maior que a medida do assento e fomos grampeando o tecido na lateral da cadeira. Nós temos grampeador penumático, mas dá pra fazer tranquilamente com o tradicional grampeador de tapeceiro.

O importante é esticar bem o tecido para que fique bonito. Nem tiramos o couro que ficava por baixo, mas em alguns caso, às vezes é necessário dar uma reforçada na espuma. Ainda falta colocar um viés de acabamento, que eu tinha me esquecido de comprar, mas quero mostrar as cadeiras mesmo assim, depois mostro com o acabamento e como ficaram junto com a mesa. A cadeira original:

Antes e depois:

Marido trabalhando as bordas do encosto com o estilete:

Prontinha da silva:

E como nada se desperdiça, a sobra de tecido serviu para forrar uma bandeja de MDF:

Viu como fica legal, barato e é fácil estofar cadeiras? Por isso, pense bem antes de trocar seus móveis por novos, no nosso caso, a madeira de excelente qualidade não nos permitiu desfazer delas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s