Il Salone 2018 – Cores de Milão para a sua casa

Todo ano, no mês de abril, Milão se transforma em uma imensa vitrine do melhor design do mundo e divulga tudo o que será tendência pelos próximos meses em mobiliário, decoração e utilitários. Neste ano, a feira aconteceu entre os dias 17 e 22 de abril e recebeu no período, cerca de 300 mil profissionais da área vindos de todo o mundo – é , sem dúvida a grande lançadora de moda para decoração, design e arquitetura.

E quando se fala em tendência, é fundamental falar em cor. E as cores do Salão de Milão de 2018  aparecem em uma paleta de tons quentes e impactantes, porém sem brilho exagerado.

72d8826c9a94dabeb1e9ff684f4926fc
O que mais se viu por lá foram os avermelhados, que vão desde o vermelho vibrante até o rosa terroso , passando por berinjelas profundos e burgundys.

whatsapp_image_2018-04-18_at_01.25.01_2.jpeg

 

Os amarelos dourados e ocres também aparecem de forma intensa, porém mais fechada, elegante e com um ar antiguinho. Os tons pastéis continuam em alta, mas não tem nada em comum com as candy colors de anos atrás, são cores suaves, porém muito mais sofisticadas, sem o ar infantil e informal das “candies”.

download (1)

download

download (2)

Tons terrosos e alaranjados já aparecem há alguns anos no Salão e permanecem fazendo sucesso. O preto também aparece na decoração, criando contraste com cores mais claras, criando pontos de brilho e atenção.

images

19-Tons-terrosos-estavam-em-evidência-como-os-terracotas-utilizados-pela-Minotti-na-coleção-de-cadeiras-Aston..jpg

Claudia Medeiros é Designer de Interiores e Personal Organizer: (19) 98189-7955

Imagens: Pinterest, Il Salone, Casa Vogue

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

Anúncios

Organize-se: Quando o caos se instala, por onde começar?

Na última postagem o assunto eram as etapas para se começar o processo de organização, mas existem situações mais graves que exigem formas diferentes de abordagem.  Quando a bagunça é muito grande, quando ninguém encontra mais nada dentro de casa, quando não há mais espaço para nem mais uma agulha, são necessárias estratégias mais direcionadas. Como dar jeito no caos?

Por uma série de motivos, nem todo mundo consegue ser organizado – ou porque não sabe como organizar ou porque não tem ajuda dos familiares, por falta de tempo, afinal, infelizmente a organização da casa ainda é vista como “obrigação” da mulher e é preciso lembrar que a maior parte das mulheres tem dupla ou tripla jornada, ou seja, fica difícil!

Mas quando a situação atinge o limite, é preciso repensar esta rotina. Primeiro, organizar é função de todos, cada um deve ser responsável por seus pertences, inclusive as crianças, que podem participar da divisão de tarefas desde cedo. Segundo, reúna a família, determine um dia que todos possam estar disponíveis e mãos à obra.

Prioridades na organização da casa

1. Cozinha

Este ambiente deve ser o primeiro, pois geralmente é onde boa parte das tarefas da casa são executadas, onde passamos boa parte do dia e é preparamos os alimentos.

Jogue fora os alimentos com validade vencida ou aparência duvidosa, lave e guarde as louças, talheres e panelas. Evite o acúmulo de sujeira na cozinha, como lixo sobre a pia, ou cestos de lixo cheios. Esvazie-os, lave bem e coloque um novo saco de lixo. Mantenha a bancada da pia, fogão e mesa limpos e o mais vazios possíveis. Nada de deixar um monte de coisas sobre as área de trabalho, isso atrapalha e te faz perder tempo.

Como-organizar-cozinha-810x539.jpg

2. Banheiros

Os banheiros são os próximos também por serem espaços muito utilizados e com grande risco de proliferação de bactérias e doenças. Evite acumular lixo, estes devem ser acondicionados em sacos plásticos e retirados todos os dias. Também deve ser tarefa diária lavar e desinfetar o vaso sanitário, box de banho e pias. Não deixe toalhas molhadas por dias dentro do banheiro, elas precisam tomar sol pelo menos em um período do dia, ou pelo menos secar em local arejado para evitar a formação fungos e bolor. Toalhas de banho devem ser trocadas pelo menos uma vez na semana e as de rosto e de mão cada dois dias. As roupas sujas também devem ser retiradas todos os dias.

download

Evite manter muitos itens sobre a bancada – produtos de higiene, cremes, sabonetes etc devem ser mantidos dentro de armários, deixe expostos somente os que estão em uso. Não deixe livros, revista e jornais jogados no banheiro, além de ficarem expostos à umidade, geram mais bagunça. O vitrô do banheiro deve ser mantido aberto a maior parte do dia, além de renovar o ar, não deixa criar mau cheiro e evita o mofo.

Bancada-banheiro-7

 

3. Quartos

Para manter o quarto organizado a melhor opção é fazer isso diariamente, evitando acumular roupas fora de armários ou gavetas. Não estou dizendo para fazer uma mega arrumação no quarto todos os dias, estou sugerindo que você deve guardar todas as roupas que não estão sujar, pendurá-las no cabide ou dobrá-las corretamente para que na hora que for usá-las estejam em condições, sem amassados etc.

images (2)

O que estiver precisando de reparos deve ser separado e já encaminhado para a costureira e o que está sujo já vai direto para ser lavado. Se a lavagem ocorrer aos finais de semana ou em dias pré-determinados, acomode as roupas na lavanderia arejadas e não úmidas ou molhadas. Sapatos devem ser limpos antes de colocados nos armários e é importante deixá-los pelo menos algumas horas arejando, isso evita umidade, mau cheiro e conserva os sapatos por mais tempo.

sapateiras10.jpg

4. Sala

Este ambiente que, geralmente é o principal da casa, onde se recebe visitas e onde se passa boa parte do tempo, relaxando, assistindo TV etc deve ser agradável e livre de alimentos, lixo, calçados, roupas e bolsas. Para isso é preciso ser disciplinado e evitar o hábito de chegar em casa e já deixar as coisas na sala. Vá direto aos ambientes corretos e acomode os objetos. Se habitue a guardar o que usou no espaço, como CDs, revistas, livros, copos, sobras de comidas, assim sua sala estará sempre em ordem.

cópia-de-Cecilia-TV-042.png

5. Quintal

Como este espaço fica fora de casa, pode ser o último a ser organizado, mas não por ser menos importante, o quintal ou jardim merecem atenção especial, pois é muito comum acumular lixo, entulhos e tudo o que precisa sair de dentro de casa. Este hábito pode atrair animais e insetos. Fique atenta!

Não deixe lixo por mais de um dia no local e ele nunca deve estar aberto, o ideal é acomodá-los em sacos plásticos resistentes e bem fechados.

Jardim-63.jpg

Organização é questão de disciplina, conscientização e prioridade. Manter tudo organizado e limpo te poupará tempo e te proporcionará mais prazer em sua casa.  A manutenção fica muito mais fácil quando a parte mais “pesada” já foi feita. Depois desta “força-tarefa”, não deixe mais o caos se intalar. Acompanhe ou pesquise as postagens do blog com o tema Organize-se e boa sorte!

 

Claudia Medeiros é Designer de Interiores e Personal Organizer: (19) 98189-7955

Imagens: Pinterest

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

Organize-se: As etapas do organização

Há algum tempo eu não postava mais sobre organização e, de uma certa forma, o blog estava meio abandonado, mas resolvi retomar as postagens e toda terça-feira vamos ter posts de organização novamente, que é um dos assuntos mais procurados por aqui. Tem muita coisa sobre organização no blog, procure pela tag Organize-se e veja tudo o que já foi falei sobre o assunto.

Organização é algo muito pessoal e tem que funcionar em sintonia com o dia-a-dia de quem vive na casa ou trabalha no local. Como boa virginiana, sempre fui muito organizada, mas quando resolvi me aprofundar no assunto, fazer cursos etc, descobri que organização vai muito além da forma correta de armazenar as coisas. Tem a ver com o uso, com a rotina, os hábitos. Por isso, a organização feita de forma personalizada é a que mais funciona e se mantém por mais tempo.

Como personal organizer, antes de iniciar o trabalho, tenho uma longa conversa com o cliente e tento inclusive, envolvê-lo na organização, assim como a funcionária da casa, se houver.

Se a bagunça está grande e você pode contratar uma Organizadora Pessoal, ótimo! Se não puder, faça você mesmo, mas da forma correta para não fazer duas, três ou mais vezes o mesmo serviço. E lembre-se antes de tudo, organizar não é arrumar, não é deixar bonitinho.

Três etapas fundamentais da organização

Avaliação

Tudo o que está em um determinado lugar, mas não pertence a ele, deve ser retirado. Muitas vezes, a bagunça se torna parte do ambiente e você até acha normal aquela pilha de revistas ao lado do sofá, o cesto de brinquedos perto da mesa de jantar ou aquele  monte de contas jogadas de qualquer forma dentro da gaveta. A bagunça é um fenômeno que pode se alastrar pela casa e você em um determinado momento começa a achar normal, mas não deve ser assim.

Fazer lista não deixa você ser perder em meio à bagunça

lista-de-casamento-como-fazer-revista-icasei-6

Analise todos os ambientes e anote em uma folha de papel tudo o que te incomoda, o que deveria estar em outro lugar ou nem estar mais em sua casa. Faça também anotações em relação à manutenção dos espaços, como lâmpadas queimadas e etc. Identifique os pontos mais críticos, onde a organização deve ser prioritária.

Encontre o lugar certo para cada coisa

Esta é a hora de achar soluções para os problemas que você listou e é a parte mais importante, afinal tudo tem que ter um lugar e se não há lugar para um determinado item, talvez ele seja desnecessário na sua casa e a solução seja se desfazer dele, doando ou jogando fora. Com os espaços cada vez menores, é importante saber que você só deve ter em casa o que usa mesmo, tudo o que é desnecessário induz à bagunça.

Doe tudo o que não usa, não serve para você, mas pode ser útil para outras pessoas

caixa-guardando-voluntária-da-doação-do-homem-com-brinquedos-velhos-90351052

O correto é organizar tudo por “famílias”: produtos de limpeza, devem estar na lavanderia, roupas de cama devem ser guardadas juntas no armário da rouparia ou no guarda roupas, alimentos na cozinha ou despensa, produtos de higiene pessoal no banheiro e assim por diante.

Se tudo o que é necessário para você não cabe no espaço disponível, é hora de procurar alternativas – eu tenho uma cama baú, onde cabe muita coisa, mas existem outras soluções, como pufes, que também são baús, caixas organizadoras que podem ir debaixo da cama, espaço debaixo da escada que pode ser transformado em armário, prateleiras e nichos extras (nestes casos tenha  preocupação de manter tudo na mais absoluta ordem, pois os itens ficarão expostos e se não estiverem organizados podem aumentar a sensação de bagunça.

Coloque tudo no lugar

Esta é a hora da verdade, mas não é tão assustadora como parece. Se você já definiu um lugar para cada coisa, não será tão difícil assim. Defina um ambiente de cada vez, escolha o mais crítico porque quando ele estiver em ordem, vai te incentivar a deixar os outros em ordem também. Pegue uma caixa vazia para colocar tudo aquilo que encontrar fora do lugar e depois guarde em seu devido local, como o livro jogado na sala ou os brinquedos no meio do corredor, daí quando for arrumar o escritório coloque o livro na estante ou quando for organizar o quarto dos filhos, ponha os brinquedos no local certo. Tudo o que não tiver um lugar, uma função ou não é usado há pelo menos um ano pode ir para a doação ou para o lixo.

Biblioteca de um cliente, organizada por mim

29496188_1667309786690251_979749892110942208_n

Super importante

Envolva todos os moradores da casa nesta tarefa, afinal você não deve ser a única pessoa responsável por manter as coisas em ordem. Cada um deve cuidar de seus objetos. As crianças pequenas podem e devem saber que ao final da brincadeira devem guardar os brinquedos, mostre a elas o lugar certo de cada coisa, se necessário, coloque etiquetas indicando onde devem ficar os carrinhos, bonecas ou Legos.

Claudia Medeiros é Designer de Interiores e Personal Organizer: (19) 98189-7955

Imagens: Claudia Medeiros e Pinterest

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

Cheesecake de Framboesa

Ao lado do Quindim, o Cheesecake é uma das minhas sobremesas preferidas e eu faço sempre porque é fácil, rápido e sempre fica bom. Minha receita é bem simples e eu tenho certeza de que se você fizer, vai aprovar!

27973758_1632323360188894_1147705564543845736_n.jpg

Ingredientes massa:

400 gramas de bolacha de leite ou maizena

200 gramas de margarina em temperatura ambiente

Preparo:

Bata os biscoitos no processador até virarem farelo, acrescente a margarina e misture com as mãos até virar uma farofa. Forre o fundo e as laterais de uma assadeira redonda com fundo removível de aproximadamente 30cm de diâmetro. Leve ao forno médio por 10 minutos e reserve.

 

 

Ingredientes recheio:

400 gramas cream cheese

1 lata de leite condensado

1 caixinha de creme de leite

Preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador ou mixer até ficar um creme homogêneo. Despeje sobre a massa e leve de volta ao forno por cerca de 20 minutos ou até o creme ficar firme e levemente dourado.

27973112_1632323716855525_8941084278693129747_n

Ingredientes cobertura:

350 gramas de geléia de framboesa*

suco de 1 laranja**

27973044_1632323490188881_2390002848742227218_n.jpg

Preparo:

Aqueça a geléia por cerca de 40 segundo no microondas para que ela fique molinha, acrescente o suco de laranja e misture bem. Coloque por cima do cheesecake já frio e leve à geladeira. Sirva gelado.

27973922_1632323393522224_1267567480378489765_n

 

*a geléia pode ser do sabor que você preferir, também fica delicioso com goiabada cremosa

**eu sempre acrescento suco de laranja para que a cobertura não fique excessivamente doce

Dicas para não se iludir com o “decorado” na hora de comprar seu imóvel

Dia destes eu estava vendo uma propaganda na internet de uma casa de condomínio e fiquei chocada com a apresentação grosseira da maquete eletrônica – ela mostrava a sala do imóvel em perspectiva, o que dava a impressão do ambiente ser bem maior e colocava a mesa de jantar em frente à uma das portas (único local disponível), inviabilizando a passagem. Eu percebi isso de imediato, afinal lido com plantas e maquetes todos os dias, mas fiquei pensando se uma pessoa interessada no imóvel teria percebido isso, daí resolvi escrever este texto, como profissional da área, dando dicas importantes a quem está pensando em comprar um imóvel na planta.

1 – Cheque todas as medidas – para um leigo muitas vezes é difícil entender as dimensões de um ambiente de 3,59m x 4,17m, por exemplo. Uma dica é comparar estas medidas com as medidas dos ambientes do local onde você vive, assim você vai ter uma noção mais próxima da realidade e imaginar o que cabe ou não.

2 – Fique atenta (o) a todos os recursos oferecidos – a maioria dos empreendimentos atuais, além da planta, oferecem maquete e apartamento decorado. Estes são itens muito importantes para você saber o que está comprando.

teste_papel_adesivo-700x400 (1).jpg

O que observar ao visitar o “imóvel decorado” 

  • O “decorado” é uma representação do que a planta do imóvel tem a oferecer. É nele que você consegue visualizar o que cabe nos ambientes e a circulação.
  • Visite o imóvel mais de uma vez. Se possível, com companhias diferentes em cada oportunidade. Opiniões e visões distintas são sempre bem-vindas para fechar negócio.
  • Feita a compra, guarde o material promocional, os papéis que são entregues na hora da compra, o memorial de acabamento e não deixe de fotografar o modelo decorado.
  • Não se deslumbre – são ambientes projetados por profissionais, muitas vezes com um orçamento que não será o seu, usando móveis e acessórios que têm o objetivo de fazê-la (o) se apaixonar pelo conjunto e não apenas pelo imóvel, mas lembre-se que o que você vai receber será apenas o imóvel sem mais nada dentro.
  • Foto-2-Cozinha-My-Joy
  • Estes espaços são projetados para convencer as pessoas a comprá-los, alguns móveis são feitos sob encomenda, com medidas que não correspondem à realidade”. É comum, por exemplo ter no dormitório um armários estreito, cuja profundidade não comporta um cabide ou uma mesa de jantar com quatro cadeiras, mas com medida insuficiente para acomodar quatro pessoas.  A profundidade de armários para roupas, por exemplo, deve ser de, no mínimo, 60 cm e em armários de cozinha, a referência são os pratos rasos, que têm cerca de 40 cm de diâmetro.
  • É sempre bom ter uma trena em mãos para medir toda a área e ter noção se os móveis que você já tem poderão ser reaproveitados ou, pelo menos os itens que você acha necessários caberão no novo imóvel.
  • Fique atento aos modelos que já têm a sala estendida (sem as paredes do terceiro dormitório). É importante saber o tamanho real que o ambiente tem sem essa alteração.riograndedonorte-natal-residencial-02quartos-01e02vagas-aureaguedes-decoradosaladejantar
  • No decorado as cores neutras e claras são regra, dificilmente você verá ambientes mais coloridos, por dois motivos: a maioria das pessoas gosta de cores neutras e claras e por isso, ambientes escuros ou coloridos podem assustar os compradores. E, como todo mundo sabe as cores neutras e claras dão a sensação de ambiente maior e mais espaçoso e esta “ilusão” ajuda a vender.
  • O uso de espelhos também é muito comum, a maioria dos decorados tem ao menos uma parede espelhada, pois já se sabe que espelho “aumenta” a amplidão visual do ambiente e o deixa mais iluminado.
  • aba583639ee94c09fa28d1a5501b5d66
  • Boa parte dos revestimentos, bancadas, torneiras e iluminação que estão no decorado geralmente, não fazem parte dos itens entregues com o apartamento. Confira tudo o que está incluído no imóvel, assim você também terá uma noção de quanto precisará gastar quando pegar as chaves.
  • É bem interessante fotografar o decorado – como ele foi projetado por um profissional para fazer o espaço render, com certeza poderá te dar ideias bem bacanas para o futuro.
  • Se ainda restarem dúvidas e inseguranças, uma opção é levar a planta para um profissional: arquiteto, designer ou engenheiro analisar.

Imagens: retiradas de imóveis à venda nos sites das construtoras

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

Quiche de Escarola e Tomatinhos

Eu tirei só uma foto deste prato porque não tinha intenção de publicar a receita, mas tanta gente me pediu no instagram e no face que resolvi colocar aqui no blog. A receita é facílima e a base é a massa do quiche da Rita Lobo, do livro Panelinha.

Esta quiche faz parte do meu cardápio semanal, eu uso a mesma massa e vou trocando o recheio, às vezes espinafre (fica maravilhoso!), legumes variados, só de queijo, enfim, sempre fica muito bom. Como eu quase não como mais carne e mantenho a reeducação alimentar que me ajudou a perder 16 quilos, decidi postar com regularidade algumas das minhas refeições no instagram, se você quiser acompanhar, me segue.

27541003_1618627824891781_7611105403081864216_n.jpg

Chega de papo e vamos à receita:

Massa:

Ingredientes:

  • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 150 g de manteiga gelada
  • 5 colheres (sopa) de água gelada
  • 1 colher (chá) de sal

Preparo:

Você vai precisar de uma fôrma de quiche ou de fundo removível de cerca de 20 cm de diâmetro e de preferência antiaderente. (eu usei um refratário mesmo porque não tinha intenção de desenformá-la).
Corte a manteiga em cubinhos e coloque numa tigela com a farinha e o sal. Misture com as mãos, rapidamente, sem desmanchar a manteiga. Acrescente as 5 colheres (sopa) de água para a tigela e misture apenas até conseguir formar uma bola (eu uso o processador – fica pronta em um minuto sem sujeira nenhuma).
Embrulhe a bola de massa em filme e/ou coloque num saco plástico e leve à geladeira de 2 a 24 horas.
Abra a massa com um rolo e coloque-a na assadeira untada com óleo e farinha de trigo.

Recheio:

Ingredientes:

  • 1 maço grande de escarola lavada e picada
  • alho e cebola a gosto
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • sal a gosto
  • 1/2 copo de requeijão (eu uso o light)
  • 1 caixinha de creme de leite
  • 1 ovo
  • tomatinhos cereja ou grape para decorar

Preparo:

Refogue a escarola no azeite com alho, cebola e sal. Reserve. Em uma vasilha misture o requeijão, o creme de leite e o ovo bem batido.
Coloque a escarola sobre a massa que já está na assadeira e sobre ela despeje a mistura de requeijão. Coloque os tomatinhos por cima para decorar e leve ao forno a 180 graus por cerca de 35 minutos ou até dourar levemente.
Fica deliciosa! Varie os recheios e aproveite.

Imagens: Claudia Medeiros

O blog Se Fosse na Minha Casa está no Facebook, no Twitter, Instagram e no Pinterest – coisas lindas todos os dias

 

Ultra Violet, a cor de 2018 – como usar

Todo fim de ano a Pantone anuncia a cor que dará o tom à decoração e à moda no ano seguinte e quase sempre acerta. Este ano a cor escolhida é o Ultra Violet, um tom lindo de roxo.

Sem título.png

Assim que a cor foi anunciada, muita gente já começou a se perguntar se ela vai fazer sucesso na decoração. Temos que entender que o brasileiro é um tanto o quanto resistente a novidades e acaba com frequência optando pelos tons neutros, mas para ter a cor do momento em sua casa, você não precisa sair pintando todas as paredes, pode optar por misturas interessantes, por usá-la em acessórios e objetos, enfim, é uma cor mais difícil mas não impossível de ser usada.

Ao anunciar a cor, a Pantone explicou: “Complexo e contemplativo, Ultra Violet comunica originalidade, engenhosidade e pensamento visionário que nos indica o futuro. Sugere os mistérios do cosmos, a intriga do que está por vir e as descobertas para além de onde estamos agora. O vasto e ilimitado céu noturno simboliza o que é possível e continua a inspirar o desejo de perseguir um mundo além do nosso.”

Algumas dicas para o uso da Ultra Violet:

1 – A cor pode ser usada em qualquer ambiente, na área externa ou em salas, quartos e cozinha. Só tenha cuidado para não deixar pesar, já que é uma cor forte. Escolher uma única parede para receber a cor pode ser uma alternativa interessante. Se optar por pintar uma parede com o Ultra Violet você pode combiná-la com outras paredes em tons de cinza claro, amarelo, azul turquesa, mas não deve ser usado com branco que vai tornar a cor ainda mais evidente dentro do ambiente.

1.png

2 – Se o espaço é pequeno deixe o roxo para os detalhes, como um item na cerâmica, na marcenaria ou objetos de decoração. Já em espaços maiores, pode estar em uma parede, em um sofá, em um móvel e até como portas de armários.

3 – O Ultra Violet combina bem com várias cores, mas é preciso respeitar o ambiente para conseguir uma mistura bacana – em um quarto feminino, pode ser combinado com o rosa; na sala, com cinza ou bege; na cozinha, com aço inox; e na área externa, com turquesa ou laranja.

4 – Evite usar o tom de roxo com as cores escuras. Não misture com o preto, por exemplo, pois pode criar uma atmosfera depressiva nos ambientes.

5 – Vale usar a cor em objetos como almofadas e vasos. Ou em detalhes nos tapetes e em jogos americanos – na decoração, vai muito bem e se você enjoar, é só trocar!

6 –  No quarto infantil, o roxo, num tom mais claro, também pode ser usado. Vai conferir uma atmosfera acolhedora e relaxante ao ambiente.

Combinações interessantes

Combine o Ultra Violet com o amarelo – esta mistura deixa a cor mais alegre e iluminada.

2.png

Ultra Violet com o azul – combinação perfeita para espaços pequenos e discretos. Utilizar um azul mais claro vai ajudar na preservação do contraste entre as duas cores e destacar o roxo.

Ultra Violet com o laranja – esta mistura de cores quentes e frias favorece o destaque de alguns elementos da decoração. O laranja é resultado da mistura de duas cores que combinam com o roxo, o amarelo e o vermelho, fica muito bom!

3.png

Misture o roxo com o verde, que resulta em ambientes calmos, refrescantes, com propriedades relaxantes, combinação perfeita para salas íntimas, banheiros e quartos.

Imagens: Casa Vogue, Casa de Valentina, Minha Casa, Quartos.net